Menu
Busca sábado, 28 de março de 2020
Exército

Exército realiza treinamento de segurança em usinas do MS e SP

Um total de 500 militares da 2ª Companhia de Infantaria de Três Lagoas e do 47º Batalhão de Infantaria de Coxim estão atuando na segurança das três usinas do Complexo Urubupungá

04 novembro 2015 - 21h17Por Fonte: perfilnews
A movimentação de militares da 2ª Companhia de Infantaria de Três Lagoas e do 47º Batalhão de Infantaria de Coxim chamou a atenção de quem passava pela barragem da hidrelétrica de Jupiá nesta quarta-feira.

Os condutores puderam observar vários militares armados com fuzis faziam a segurança do local em ambos os lados da barragem.

O Perfil News recebeu ligações de internautas preocupados, pois segundo eles estaria acontecendo uma intervenção militar no Brasil. A equipe de reportagem foi até a barragem do Jupiá conferir “in loco” essa situação.

Desde as 12h, cerca de 500 soldados realizam a “Operação Urubupungá”, ao mesmo tempo nas usinas do Jupiá em Três Lagoas, Ilha Solteira na cidade paulista de Ilha Solteira e Três Irmãos em Pereira Barreto (SP).

OBJETIVOS

Conforme informou o sub-tenente, Juliandro Araújo, relações públicas da 2ª Companhia de Infantaria de Três Lagoas o que está ocorrendo é a Operação Urubupungá. Segundo o militar, “o principal objetivo é realizar uma atividade de defesa estratégica para o País, visando garantir a segurança das unidades geradoras de energia”.

Araújo disse ainda que os militares envolvidos atuam desde a parte organizacional até a operacional. “A operação foi planejada durante três meses e é especificamente destinada ao adestramento da tropa e não a fiscalização de civis. A atividade é contínua e sem interrupção”, destacou.

A operação conta com auxílio fluvial onde várias embarcações fazem a fiscalização do reservatório no entorno das usinas.

O militar informou ainda, que a operação conta com apoio do 47º Batalhão de Infantaria de Coxim, no qual o tenente coronel Alexandre Guimarães está à frente e é responsável pela Força Pantaneira.

ENCERRAMENTO

O relações públicas mencionou que a atividade é realizada anualmente, sempre no mês de novembro. “Em meado de novembro fazemos a ação, pois a cada ano os militares envolvidos são diferentes, os responsáveis mudam e criam modificações e essa é a época para treiná-los”.

As atividades irão até as 18h de quinta-feira (05) e o encerramento contará com a presença dos generais Carlos Sérgio Câmara Saú do CMO (Comando Militar do Oeste) e Jorge Cardoso da 18ª Brigada de Infantaria de Fronteira.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Governo lançará linha de antecipação de pagamento a fornecedores
COVID-19
Dourados fica sem voos comerciais a partir deste sábado
CAPITAL
Motorista bêbado é preso em flagrante após capotar carro na BR-262
CORONAVÍRUS
Vitamina D pode amenizar complicações da Covid-19, diz pesquisa