Menu
Busca quinta, 29 de outubro de 2020
Multa

Fazenda foi autuada por irregularidades ambientais nas áreas de várzea e nascentes do rio da Prata

17 junho 2016 - 19h44Por Fonte: noticias
Policiais Militares Ambientais de Bonito trabalham realizando levantamentos de degradações de áreas de várzeas e nascentes do rio da Prata, em várias propriedades rurais no município de Jardim e Bonito. Quatro fazendas já foram autuadas. Uma foi multada em R$ 13 milhões, outra em R$ 520 mil, mais uma em R$ 3,5 milhões e a última em R$ 50 milhões por irregularidades ambientais.

Na sexta-feira (17), foram realizados levantamentos na fazenda Figueira, no município de Jardim, localizada a 65 km da cidade de Bonito. No local os policiais encontraram infração ambiental relativa ao armazenamento de embalagens e de agrotóxicos ilegalmente.

O barracão onde se encontravam os pesticidas armazenados e as embalagens era construído em madeira, o que é proibido, não havia sinalizações, rótulos de riscos e outros cuidados ambientais, contrariando as normas técnicas e a legislação ambiental, bem como a bula dos próprios produtos perigosos. Também não havia sistema contra riscos de contaminações em caso de vazamentos.

As atividades foram interditadas. O arrendatário da fazenda, um engenheiro, residente em Campo Grande, foi autuado administrativamente e multado em R$ 3,3 mil. Ele também responderá por crime ambiental e poderá pegar pena de um a quatro anos de reclusão pelo armazenamento e utilização irregular de agrotóxicos.

O autuado foi notificado a realizar a destinação adequada das embalagens e a construir o armazém dentro das normas legais. Os levantamentos continuarão nas demais propriedades suspeitas de irregularidades. São levantamentos terrestres, por imagens de satélites, fotografias e vídeos aéreos, no sentido de se levantar as ilegalidades e avaliar os danos ambientais para a aplicação inicial das multas administrativas, que serão julgadas pelo Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) para subsidiar a parte criminal e para servir de base para o Ministério Público em possível ação civil pública para a reparação dos danos ambientais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SERVIDOR
Governador anuncia promoção de 3,7 mil servidores civis e militares
ECONOMIA
Sancionada lei de incentivos fiscais para montadoras de veículos
POLÍTICA
Mourão diz que posição do governo não é por uma Constituinte
ECONOMIA
Governo pretende economizar R$ 97 milhões com licitação centralizada