Menu
Busca quinta, 02 de julho de 2020
MS

Fenômeno El Niño pode causar tempestades em todo o estado nos próximos meses

Maior volume de chuvas pode contribuir para proliferação do mosquito Aedes aegypti

04 dezembro 2015 - 12h39Por Fonte: riobrilhantenews
Pelos próximos três meses, Mato Grosso do Sul pode ter chuvas mais generalizadas e por vezes forte, segundo prognóstico do meteorologista Natálio Abrão. O alto volume de precipitações pode causar inundações e a preocupação é proliferação do mosquito Aedes aegypi, transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus.

O meteorologista disse que a previsão é devido a influência do fenômeno El Niño, que é um aquecimento anormal das águas do Oceano Pacífico e produz profundos efeitos no clima. Esse aquecimento começou em março deste ano e deve começar a diminuir em março de 2016. Segundo Natálio, essa alteração é a mais significativa registrada desde 1997.

De acordo com o meteorologista, historicamente o El Niño tem influenciado no regime de chuvas e, como há essa influência intensa, a tendência é de que pelos próximos meses ocorram chuvas mais generalizadas em todo o estado e aumento da temperatura.

“O fenômeno do El Niño historicamente traz chuva em volumes maiores e mais distribuídas e pode ocorrer chuva intensa com raios e rajadas de ventos. A tendência é de valores mais significativos, a gente espera chuva de 100 mm e pode chover 300 mm, por exemplo”, disse.

Esse volume maior de chuvas em curto espaço de tempo pode causar alagamentos e inundações. Ainda segundo Natálio, o grande acumulado de chuvas na região sul do estado, que causou estragos e já fez 14 municípios decretarem situação de emergência, já é reflexo do fenômeno.

Com a previsão de chuvas intensas, a preocupação é com relação a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus, que se multiplica em água parada.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Secretaria de Saúde confirma novos óbitos e mortes por coronavírus somam 89 em Mato Grosso do Sul
GERAL
Governo prorroga restrição para entrada de estrangeiros no Brasil
PONTA PORÃ
Paciente do Hospital Regional recebe alta após 11 dias de internação para tratar da Covid-19
TRABALHO PARLAMENTAR
Emenda de Neno Razuk viabiliza compra de UTI móvel em Dourados