Menu
Busca sábado, 24 de outubro de 2020
Polícia

Guarda ganha nova função e fará patrulha ambiental nos bairros

Guardas já atuam no trânsito e em patrulha Maria da Penha

22 março 2016 - 12h53Por Fonte: correiodoestado
Além dos trabalhos voltados para o trânsito, a segurança armada e contra violência doméstica, agora a Guarda Municipal de Campo Grande terá uma nova atribuição: deter pessoas que praticam crimes ambientais. O lançamento da Patrulha Ambiental da Guarda aconteceu nesta terça-feira (22).

Na prática, o grupo formado por 20 guardas municipais fará fiscalizações em bairros com objetivo de repressão de crimes ambientais, entre eles poluição sonora e a sujeira descartada em locais urbanos.

Para o trabalho, os guardas usarão duas caminhonetes e quatro motos identificadas como Patrulha Ambiental. Para o secretário municipal de Segurança Pública, Wildson Noleto, a equipe atenderá demandas, fará os flagrantes e também será responsável por blitze educativas nos bairros.

Todas as pessoas detidas em flagrante serão levadas para Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e de Proteção ao Turista (Decat). Como os crimes ambientais alvo da patrulha geralmente são de menor potencial, os flagrados devem ser levados para a delegacia, ouvidos e liberados.

O prefeito Alcides Bernal (PP) participou do evento e disse que os guardas "serão responsáveis por trabalho de fiscalização, orientação e retenção porque Campo Grande não pode ser refém de sujismando, a orientação é que ajam com rigor".

DIA DA ÁGUA

Durante o evento, também houve lançamento de parceria entre a prefeitura e a contrutora MRV, que cederá 30 funcionários para fazer coleta voluntária de recipientes que possam acumular água, nas margens do Rio Anhanduí, na Avenida Ernesto Geisel, na Capital.


Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
MS registra 479 novos casos de Covid-19 e faixa etária de 30 a 39 anos é a mais afetada
AQUIDAUANA
Polícia Militar Ambiental autua infrator em R$ 2,3 mil por incêndio em leiras de vegetação proveniente de limpeza
ECONOMIA
Decisão do STF evita perda na arrecadação de R$ 1,2 bilhão, diz Reinaldo Azambuja
DOURADOS
Homem invade casa, tenta estuprar jovem e é detido por populares