Menu
Busca quarta, 21 de outubro de 2020
Caravana

Mamógrafo detecta câncer 15 anos antes dele surgir

15 abril 2016 - 20h52Por Fonte: noticias
Aparelho de mamografia digital que detecta células cancerígenas até 15 anos anos antes delas se transformarem em tumor é usado para fazer exames em mulheres que são atendidas na carreta do Hospital do Câncer de Barretos – unidade itinerante que é parceira da Caravana da Saúde e está em Dourados durante o mutirão do Governo do Estado.

Para a comerciante Lucia Helena Mazotti, 49 anos, a mamografia digital da carreta do Hospital do Câncer de Barretos é moderna. "Vi que o exame foi mais completo e diferente do que eu tinha feito anos antes, em outro lugar", contou. A empregada doméstica Sandra de Oliveira, 47, também aprovou a novidade e disse que é chance de a paciente se cuidar mais cedo.

Pelo menos 150 mulheres farão os exames de mamografia oferecidos de graça durante os três dias de mobilização geral da Caravana da Saúde – 15, 16 e 17 de abril. A informação é da enfermeira Ana Carolina Rosembaum, que gerencia a unidade. "É de extrema importância levar à essas mulheres a possibilidade de ter um exame de qualidade", falou.

O laudo fica pronto em até 60 dias se não for encontrado tumor. Já em casos de alterações detectadas, o prazo para emissão do laudo é reduzido para 15 dias. A paciente recebe o exame em casa ou busca no hospital, de acordo com a preferência dela, e, se for o caso, é encaminhada para tratamento na unidade física do hospital.

Outro parceiro da Caravana da Saúde, o Grupo Onça Pintada, também atende pacientes da Saúde da Mulher oferecendo exames de ultrassonografia. Serão feitos 130 exames durante os dias de mobilização, conforme agendamento prévio da Secretaria Municipal de Saúde de Dourados.

"A ultrassonografia é um exame que contribui com o diagnóstico precoce de câncer, e quanto mais cedo for diagnosticado mais as chances de cura", ressaltou a médica Vanessa Malves. E a prevenção citada pela profissional da saúde foi o principal motivo que levou a dona de casa Luzia Deolinda dos Santos, 67, a procurar atendimento. "Temos que ficar atentas e nos cuidar", alertou.Outro serviço oferecido especialmente às mulheres durante a Caravana da Saúde de Dourados é o atendimento da Unidade Móvel de Acolhimento à Mulher, da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast) do Governo de Mato Grosso do Sul.

A Unidade Móvel promove trabalho educativo de prevenção à violência contra à mulher, além de mostrar para elas seus direitos sociais. Só nesta sexta-feira (15) a unidade fez rodas de conversas sobre a Lei Maria da Penha, tipos de violência doméstica e familiar, Lei do Feminicídio e prestação de informações e serviços para mulheres que sofreram violência. "Abre os olhos de nós mulheres quanto aos nossos direitos", contou a estudante Mirna Juliana Oliveira, 46.

Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO
Polícia Militar Ambiental de Rio Negro autua três em R$ 2,7 mil por pesca ilegal e apreende pescado, tarrafa e outros petrechos de pesca
JUSTIÇA
Queda de produtos da prateleira em cima de consumidora gera danos morais
POLÍTICA
Bolsonaro diz que governo federal não comprará vacina CoronaVac
BATAGUASSU
Polícia Militar Ambiental autua homem detido pela Polícia Civil por maus-tratos a dois cachorros, por falta de alimento, água e com ferimento