Menu
Busca domingo, 25 de outubro de 2020
Violência Sexual

Moradora de Campo de Grande sofre violência sexual e é estrangulada no Paraná

21 janeiro 2016 - 12h45Por Fonte: correiodoestado
Mulher, de 31 anos, foi vítima de estupro e depois assassinada, provavelmente por asfixia, na cidade de Sarandi, que fica na região metropolitana de Maringá (PR). O crime aconteceu na madrugada desta quinta-feira (21).

A vítima morava em Campo Grande e viajou para a casa da mãe. Ela havia chegado de viagem na quarta-feira (20).
Além da mulher, a filha dela, de 11 anos, também foi estuprada. A terceira vítima da ocorrência foi a avó, de 57 anos. Ela foi agredida e ameaçada de morte. Os nomes não serão informados na reportagem para preservar a identidade da menor de idade.

Três são os suspeitos de terem praticado o roubo de dinheiro, eletrodomésticos e ainda de terem violentado e matado uma das mulheres que estavam na casa, que fica no bairro Jardim Cometa, considerado relativamente tranquilo pela Polícia Civil
Em Sarandi, município de 100 mil habitantes, a brutalidade impressionou até mesmo os policiais.
"É um crime atípico aqui na cidade.

Estamos com equipes nas ruas, a delegacia de homicídios de Maringá está aqui para auxiliar nas investigações e temos várias informações do caso", explicou o superintendente da Delegacia de Sarandi, o investigador Wilson Luís Oliveira de Barros, em entrevista ao Portal Correio do Estado por telefone.

As investigações são chefiadas pelo delegado Reginaldo Caetano da Silva.
NO HOSPITAL

A jovem de 11 anos, violentada por um dos suspeitos, está internada no Hospital Universitário de Maringá para atendimento prioritário. Ela deve receber medicação específica por conta do crime e ficará em observação.
A avó dela, mesmo abalada, foi para a Delegacia de Polícia de Sarandi e durante a manhã desta quinta-feira prestou esclarecimentos e tentou repassar o máximo de informações para as equipes de investigação.

O CRIME

Segundo relato das vítimas à Polícia Civil, três suspeitos chegaram na residência por volta das 04h00, onde as três mulheres dormiam. Um deles pulou o muro e abriu a porta para dar acesso aos outros.
Dentro da casa, dois foram direto ao quarto onde a avó dormia. Outro encontrou a jovem de 11 anos. Em meio aos barulhos, a mãe da adolescente acordou e foi verificar o que estava acontecendo, momento em que foi atacada. A avó tentou intervir na situação, mas foi ameaçada de morte pelos suspeitos.

Depois de violentar mãe e filha e cometer o assassinato, os três fugiram levando eletrodomésticos e certa quantia de dinheiro não divulgada.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Auxílio Emergencial: 3,7 milhões de nascidos em setembro recebem nova parcela neste domingo
SEGURANÇA PÚBLICA
Mato Grosso do Sul reduz índices de violência durante a pandemia
LOTERIA
Mega-Sena acumula e próximo concurso pode pagar R$ 45 milhões
DESENVOLVIMENTO
Com desempenho recorde em setembro, Mato Grosso do Sul abriu quase 6 mil empresas em 2020