Menu
Busca domingo, 25 de outubro de 2020
MS

Município de MS compra vacina contra H1N1 para toda a população

22 junho 2016 - 12h41Por Fonte: riobrilhantenews
Com medo da gripe A, municípios de Mato Grosso do Sul estão comprando por conta própria novas doses da vacina contra o vírus H1N1. Bataguassu e Naviraí usaram recursos próprios e compraram juntos 27 mil doses a R$ 15 cada uma.

Em Bataguassu, toda a população será imunizada e em Naviraí as novas vacinas são para alunos e professores dos colégios públicos e particulares. A vacinação deve começar nessa semana.

Além dessas cidades, Água Clara, Amambai e Campo Grande também já solicitaram doses da vacina ao Instituto Butantã, em São Paulo. Em Naviraí, a população se assustou com a gripe A em maio, depois de registrar pelo menos 7 mortes provocadas pela doença.

Muita gente usou máscaras para prevenir o contágio e a rotina da cidade foi alterada na época, com suspensão de aulas, audiências, visitas em hospitais e atendimento em delegacias.

A vacinas devem chegar nesta quarta-feira (22) na cidade e o foco da imunização serão alunos e professores, mas caso sobrem doses, a população também poderá ser vacina. Na campanha nacional, 100% do grupo de risco foi vacinado.

Em Bataguassu, 97% do grupo de risco foi imunizado e agora 59% da população vai receber a dose. Duas pessoas morreram por H1N1 na cidade. Água Clara, Amambai e Campo Grande ainda não definiram quando as doses chegarão e quando começará a imunização.

Mortes em MS

O número de mortes por H1N1 em Mato Grosso do Sul já chegou a 52, segundo o boletim epidemiológico da Secretaria do Estado de Saúde (SES), divulgado nesta quarta-feira (15). A SES investiga o subtipo de outra morte por influenza A.

Conforme o boletim, foram notificados 926 casos suspeitos no estado e confirmados outros 271. Também houve a confirmação de mais dois casos de influenza B, um em Rio Brilhante e outro em Bonito.

Os novos registros de morte são em: Antônio João (1), Campo Grande (3), Corumbá (1), Dourados (3) e Rio Brilhante (2). Entre as vítimas está o jornalista Marcelo Humberto, de 48 anos, que morreu na última sexta-feira (10). A morte por influenza A que não foi identificado o subtipo ocorreu na capital sul-mato-grossense.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
Com novos testes positivos, casos de Covid-19 continuam crescendo em todo o MS
TRÁFICO
Motorista de guincho suspeita de contratante, aciona polícia e droga é encontrada dentro de carro em MS
SERVIDOR
Sonho que virou realidade, piloto da PM tem orgulho em servir a sociedade
CRIME AMBIENTAL
Polícia Militar Ambiental de Mundo Novo localiza e autua um pescador e autuará outro que divulgaram vídeo e fotos nas redes sociais praticando pesca predatória