Menu
Busca terça, 01 de dezembro de 2020

Pesquisa mostra 85 % de aprovação da administração, Kayatt fala a respeito

15 setembro 2011 - 07h35
Kayatt fala sobre a aprovação conquistada pela sua administração

Redação (TP)

Em pesquisa realizada pelo IPEMS (Instituto de Pesquisas de Mato Grosso do Sul) a administração do prefeito Flávio Kayatt (PSDB), obteve 85% de aprovação e o prefeito, em entrevista concedida ao jornalista Tião Prado,da Rádio 91.5 FM Cerro Cora de Pedro Juan Caballero, disse que recebeu o resultado com muita satisfação, pois sempre acreditou que se formasse um programa de trabalho, montasse uma equipe boa, Ponta Porã teria solução. “Essa pesquisa mostra que estamos no caminho certo, que Ponta Porã tem solução e que a gente espera manter esse índice de aprovação até o final do nosso mandato ou, se Deus quiser, aumentar”, comentou o prefeito.

Falando sobre a sucessão, Kayatt afirmou que torce para eleger seu sucessor e citou um exemplo para reflexão: antigamente os funcionários público do município eram aposentados pelo INSS e em 1993 foi criado o Previporã. “ Depois de 12 anos, quando nós assumimos a prefeitura em 2005, nós recebemos o caixa do Previporã com quarenta e quatro mil reais e isso significava que estava totalmente comprometida a aposentadoria de todos os funcionários”, destacou Kayatt.

Hoje, de acordo com o prefeito Flávio Kayatt, o Previporã tem vinte milhões e quatrocentos mil reais em caixa e apenas com a aplicação dá para pagar os aposentados e pensionistas e ainda sobram recursos e o prefeito questiona que hoje o Previporã está no caminho certo, mas e amanhã?

“ E assim vamos mostrando todas as outras áreas da administração e é por isso que quero que o nosso grupo indique um candidato que possa dar prosseguimento a nossa administração; claro que não somos perfeitos e temos que corrigir algumas coisas, mas o interessante é que na maioria dos setores da administração, está dando certo”, declarou Kayatt.

Em relação a obras, o prefeito Flávio Kayatt falou sobre o mini anel, dizendo que o entregará transitável, isto é, será construído as três pontes e mais a parte de levantamento da estrada, sendo que o que não poderá ser feito é a pavimentação, pois essa pavimentação só com dinheiro federal, dizendo que entregará a obra até o final de seu mandato.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PROPINA DIFERENTE
Traficante Minotauro usou canetas de US$ 900 para pagar propina a agentes paraguaios, afirma MPF
ECONOMIA
Seis milhões de pessoas pediram empréstimo na pandemia, diz IBGE
CORONAVÍRUS
Falta de leitos de UTI coloca em risco população de Dourados, diz secretário
TRÊS LAGOAS
Polícia Civil esclarece homicídio qualificado ocorrido em novembro e prende suspeito