Menu
Busca terça, 29 de setembro de 2020

Policia Civil de Ponta Porã passará a ouvir familiares de Paulo Rocaro

Policia Civil de Ponta Porã passará a ouvir familiares de Paulo Rocaro

13 fevereiro 2012 - 11h51
G1 MS

A Polícia Civil vai interrogar familiares e amigos do jornalista Paulo Roberto Cardoso Rodrigues, de 51 anos, morto a tiros na noite de domingo (12), em Ponta Porã, região de fronteira com o Paragua. O delegado responsável pelo caso, Clemir Vieira Júnior, informou ao G1 que uma das suspeitas é que a morte do jornalista tenha sido um caso de pistolagem (assassinato por encomenda).

Segundo informações da Polícia Civil, o jornalista estava em um veículo de passeio na avenida Brasil quando foi baleado por dois homens em uma motocicleta.

Após ser atingido, conseguiu dirigir por mais 100 metros e parou o carro para pedir ajuda em um hotel. Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado para o Hospital Regional, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

“Nos próximos dias vamos colher depoimentos de pessoas que conviviam com a vítima para saber se ela recebia ameaças ou teve problemas e desentendimentos mais sérios com alguém”, disse o delegado.

O caso foi registrado como homicídio doloso e será investigado pela 1º Delegacia de Polícia de Ponta Porã.

Profissão

O jornalista, que era conhecido por todos como Paulo Rocaro, era editor-chefe do Jornal Da Praça e diretor do portal de notícias Mercosulnews.com.

Em nota divulgada hoje, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Mato Grosso do Sul (SindJor-MS) manifestou pesar pela morte do jornalista e cobrou, das autoridades competentes, agilidade nas investigações e no esclarecimento do crime.

O relatório anual da ONG Campanha Emblema de Imprensa (PEC) colocou o Brasil em 6º lugar no ranking dos países mais violentos para o exercício da profissão de jornalismo. Segundo dados do relatório, 6 jornalistas foram assassinados em 2011 no país.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LEGISLATIVO
Matéria dispõe sobre o destino dos celulares e tablets apreendidos nas prisões
BRASIL
Massa de ar seco e quente deve ficar no país até semana que vem
Possibilidade de chuva está afastada, diz Meteorologia
BATAGUASSU
Polícia Militar prende jovem e liberta família que era mantida em cárcere privado numa chácara
PANDEMIA
MS registra 638 novos casos de coronavírus em 24 horas