Menu
Busca quinta, 21 de janeiro de 2021
Investigação

Polícia Federal conclui que indígena foi morto por irmão

01 novembro 2016 - 10h45Por Correiodoestado
Inquérito da Polícia Federal, encaminhado para a Justiça Federal no mês passado, aponta como suspeito do assassinato do índio Semeão Vilhalva, 24 anos, o próprio irmão dele, Mariano Fernandes Vilhava. O guarani-kaiowá foi morto com um tiro na cabeça, em agosto do ano passado, na Fazenda Fronteira, no município de Antônio João, distante 318 km de Campo Grande.

A região é marcado pelo conflito entre índios e fazendeiros em decorrência da identificação de terras indígenas localizada em propriedades rurais.

Conforme o inquérito, os indícios da autoria do crime recaem sobre irmão da vítima com base em provas recolhidas na Fazenda Fronteira, além de exames periciais.

Em março deste ano, a PF já havia apresentado a conclusão do inquérito à Justiça Federal, juntamente com um pedido de prisão preventiva, entretanto, o Ministério Público Federal (MPF) emitiu parecer de que novas provas deveriam ser anexadas ao inquérito, como a perícia da arma apreendida. O pedido de prisão e interrogatório do suspeito, feito meses depois, não foram acatados devido ao sigilo do processo, que impedia a ciência do acusado acerca do resultado da investigação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Maia diz que a China vai acelerar o envio da matéria-prima da Coronavac
ECONOMIA
Copom mantém juros básicos da economia em 2% ao ano
MS
Governo autoriza cessão da Gruta do Lago Azul ao município de Bonito
BONITO
Polícia Militar apreende mais de 390 quilos de maconha