Menu
Busca segunda, 06 de abril de 2020
PMA

Polícia prende caçador com animal abatido, arma de uso restrito e pescando ilegalmente

05 novembro 2015 - 11h23Por Fonte: perfilnews
Policiais Militares Ambientais de Três Lagoas, que trabalham na operação pré-piracema realizavam fiscalização no rio Verde ontem (4), desmontaram um acampamento e prenderam um infrator caçando e pescando ilegalmente. O autuado estava acampado às margens do rio, próximo à ponte do Distrito de Arapuá.

Os policiais apreenderam no local um animal da espécie veado abatido, que estava em uma caixa térmica e apreenderam em um veículo do infrator uma espingarda calibre 38, porém, utilizando munição calibre 357, de uso restrito, sendo apreendidas 12 munições. A arma foi utilizada no abate do animal silvestre.

No acampamento também foram apreendidas redes de pesca e anzóis de galho (petrechos proibidos), que o infrator utilizava em pesca ilegal, além do veículo, um barco e um motor utilizados na pescaria ilegal.

O caçador, de 46 anos, residente em Três Lagoas recebeu voz de prisão e foi conduzido, juntamente com o material apreendido, à delegacia de Polícia Civil de Três Lagoas, onde ele foi autuado em flagrante por três crimes: Por porte ilegal de arma de uso restrito, cuja pena é de três a seis anos de reclusão; por pesca predatória, com pena prevista de um a três anos de detenção e por caça ilegal, cuja pena é de seis meses a um ano de detenção.

A PMA autuou o caçador administrativamente e arbitrou multa de R$ 500,00 pelo abate do animal e em R$ 2.100,00 pela pesca predatória.

A operação pré-piracema se estenderá até amanhã às 8h00, para evitar que pescadores continuem nos rios e, então, inicia-se a operação piracema com estratégia de fiscalização diferenciada.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COVID-19
Brasil tem 553 mortes e 12 mil casos confirmados
INFLUENZA
Saúde distribui mais de 300 mil vacinas para municípios na 1ª etapa da campanha nacional
SAÚDE
Secretaria de Saúde confirma segundo óbito por coronavírus em Mato Grosso do Sul
NOTÍCIAS
Governo de MS aguarda decisão sobre empréstimo para 'estender a mão' a empresas