Menu
Busca sábado, 24 de outubro de 2020
MS

Roubos de veículos caem mais de 14% e recuperações crescem 8% em Mato Grosso do Sul

15 janeiro 2016 - 07h45Por Notícias MS
Dados da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública apontam uma queda de -14,4% nos roubos de veículos em Mato Grosso do Sul de 2014, quando foram registrados 1.140 casos, para 2015 com 976 ocorrências. Enquanto os roubos caíram, as recuperações cresceram 8,6% saltando de 2.521 em 2014 para 2.739 ao longo do ano passado.

Do total de roubos de veículos contabilizados pela segurança pública no Estado em 2014, um total de 566 foi registrado em Campo Grande, já em 2015 foram 542 casos, o que representa uma queda de -4,2%, resultado das constantes operações realizadas pelas polícias de Mato Grosso do Sul e também dos investimentos do Governo do Estado no setor.

Outro dado bastante positivo é com relação aos furtos de veículos que caíram -19,4% neste início de ano. Entre 1º e 11 de janeiro de 2014 foram 129 casos e no mesmo período deste ano as polícias contabilizaram 104 ocorrências. Para o coordenador de Operações do Departamento de Polícia Especializada (DPE) da Delegacia Geral da Polícia Civil, delegado Silvano Mota, os números positivos refletem o intenso trabalho que a instituição vem realizando para identificar autores de roubos e furtos.

“Nós intensificamos as operações focadas em furtos e roubos, com a qualificação e localização dos criminosos e própria Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos) aumentou em até 100% a efetividade sobre alguns índices de roubos, por exemplo, pois existe uma preocupação muito grande da Polícia Civil e da segurança pública do estado em coibir este tipo de crime”, destacou o delegado.

O coordenador de Operações do DPE lembra que a própria comunidade pode contribuir para furtos e roubos de veículos não ocorram, tomando algumas medidas simples. “Pedimos que as pessoas não deixem bolsas, óculos, celulares, computadores e outros eletrônicos dentro dos veículos, pois acabam atraindo a atenção dos criminosos que além dos objetos, as vezes pela facilidade, acabam levando também o veículo para a prática de outros crimes”, explica Silvano que recomenda ainda o estacionamento em local seguro.

Na maioria das vezes o destino dos veículos furtados e roubados no Estado é o Paraguai e a Bolívia, onde é feita a troca por drogas. A Polícia Militar Rodoviária Federal e o Departamento de Operações de Fronteira (DOF) realizam um intenso trabalho na faixa de fronteira para coibir esses crimes e impedir que carros roubados cheguem aos países vizinhos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Resgates superam investimentos no Tesouro Direto em R$ 168,48 milhões
EDUCAÇÃO
Censo mostra que ensino a distância ganha espaço no ensino superior
ECONOMIA
Contas externas têm em setembro sexto mês seguido de saldo positivo
INTERNACIONAL
Brasil e outros 31 países assinam declaração sobre saúde da mulher