Menu
Busca domingo, 17 de janeiro de 2021
Associação Velha Guarda da Fronteira

Vereadores declaram apoio à criação de entidade que atua em benefício dos idosos de Ponta Porã

15 novembro 2016 - 07h58
Os vereadores de Ponta Porã aprovaram o Projeto de Lei que Declara de Utilidade Pública a Associação do Idoso do Município de Ponta Porã Velha Guarda da Fronteira – VG Fronteira. O projeto é de autoria do presidente da Casa de Leis, Vereador Puka.

Nesta quinta-feira, 10 de novembro, momentos antes do início da sessão ordinária, os vereadores conversaram com diretores da entidade que possui mais de um ano de existência. Período em que desenvolve uma série de atividades com o objetivo de garantir qualidade de vida para as pessoas da terceira idade.

A diretora executiva da entidade, Maria de Lourdes Alves Bedendi, acompanhada pelas demais diretoras Prudência Valdez e Ingrid Reichardt, explicou aos parlamentares a importância da aprovação do projeto. "Estamos procurando todos os meios legais para que possamos receber doações inclusive de órgãos públicos, como a Receita Federal. Para isso é fundamental a aprovação deste projeto".

Os parlamentares se comprometeram inclusive em apressar a votação do projeto fazendo com que o mesmo tramitasse em regime de urgência. Na sessão a matéria foi aprovada por unanimidade. Vários componentes da entidade estiveram presentes no plenário e aplaudiram a iniciativa dos vereadores.

Momento antes do encontro as representantes da entidade, os parlamentares receberam a visita do secretário municipal de Indústria, Comércio, Turismo e Meio Ambiente, Eduardo Gauna, que esteve na Casa de Leis para, oficialmente, convidar todos para o III Seminário de Turismo de Fronteira que será realizado entre os dias 18 e 19 de novembro no Centro Internacional de Convenções Miguel Gomez.


Durante a sessão os parlamentares abriram espaço da Tribuna Livre para que o comerciante Anderson Carpes, presidente da entidade Ponta Porã sem Fronteiras, pudesse expor as possibilidades de ganho com uma das mais importantes atividades econômicas, o turismo médico. Segundo ele, a fronteira conta atualmente com mais de 6 mil estudantes de medicina que frequentam aulas nas faculdades de Pedro Juan Caballero. Segundo ele, esta situação propicia a exploração desta modalidade do turismo.

Além das indicações, nas quais são solicitados serviços e melhorias por parte da Prefeitura em benefício da população, os vereadores também apreciaram mais um projeto de lei e duas propostas de emendas à Lei Orgânica do Município.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Anvisa decide autorização emergencial para uso de vacinas
LOTERIA
Mega-Sena acumula e próximo concurso deve pagar R$ 17 milhões
EDUCAÇÃO
Estudantes fazem hoje primeira prova do Enem 2020
TEMPO
Domingo de tempo fechado com chance de mais chuva para o Estado