Menu
Busca domingo, 09 de agosto de 2020

Fórmula shot: perca peso sem passar fome

20 setembro 2011 - 15h20
Lançado recentemente no Brasil, produto promete saciar a fome e auxiliar na reeducação alimentar

Todaela

As fórmulas shot são um tipo novo de produto que acaba de chegar ao mercado brasileiro. São misturas enriquecidas que agem no organismo para que você emagreça sem sentir fome a ainda colabora para que você tenha uma reeducação alimentar gradual e passe a se alimentar de maneira adequada e saudável.

O produto é vendido em caixas com pequenas doses – os shots – de um líquido que se assemelha bastante ao iogurte. Enriquecida com óleo de palma e extratos de aveia, a fórmula age diretamente no intestino e cria uma camada protetora nas paredes do órgão, fazendo com que a absorção de calorias reduza significativamente. Outro benefício é que a ingestão do shot proporciona uma sensação de saciedade e assim diminui o impulso de consumir mais alimentos por até oito horas.

As fórmulas devem ser tomadas junto com as refeições: primeiramente, duas vezes ao dia e, depois de uma semana de tratamento, uma dose diária é suficiente. A duração do tratamento deve ser indicada por um profissional que, certamente também indicará o tipo de dieta que deve acompanhar o uso das fórmulas shot para potencializar os bons resultados e auxiliar na reeducação alimentar.

Mesmo se tratando de um produto natural, que não causa efeitos colaterais, é importante ter o acompanhamento de um médico para garantir a eficácia do tratamento. Além disso, as duas regras da boa forma continuam valendo mesmo para quem ingere as fórmulas shot: alimentação saudável e a prática regular de exercícios físicos são as melhores maneiras de fazer as pazes com a balança.

Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO
Mulher foragida da Justiça acaba presa em Aparecida do Taboado
SAÚDE
Transporte em tempos de coronavírus é tema do Caminhos da Reportagem
ESPORTES
Max Verstappen estraga festa da Mercedes e vence GP dos 70 anos da F1
GERAL
Missa no Rio homenageia os mais de 100 mil mortos por covid-19