Menu
Busca quinta, 26 de novembro de 2020

Analistas mantêm projeção de inflação em 2011 e reduzem estimativa para o próximo ano

Analistas mantêm projeção de inflação em 2011 e reduzem estimativa para o próximo ano

31 outubro 2011 - 15h20
Agência Brasil

A projeção de analistas do mercado financeiro para a inflação oficial em 2012 caiu pela segunda semana seguida. Desta vez, a estimativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) passou de 5,60% para 5,59%, segundo o boletim Focus, divulgado hoje (31) pelo Banco Central (BC).

Para este ano, a estimativa foi ajustada para o teto da meta de 6,5% no boletim da semana passada e continuou nesse nível no documento divulgado hoje. O centro da meta de inflação é 4,5% para este ano e o próximo.

A projeção para a taxa básica de juros, a Selic, usada como instrumento para controlar a inflação, permanece, há sete semanas, em 11% ao ano, ao final de 2011. Assim, os analistas esperam por mais uma redução de 0,50 ponto percentual na última reunião do ano do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC em 2011, marcada para novembro. Para o final de 2012, a previsão dos analistas é 10,50% ao ano, há quatro semanas.

A pesquisa do BC também traz a expectativa para o Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (IPC-Fipe), que permanece em 5,65%, este ano, e subiu de 5,11% para 5,14%, em 2012.

A estimativa para o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) passou de 5,87% para 5,86%, em 2011, e de 5,19% para 5,22%, em 2012. No caso do Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M), a previsão foi ajustada de 5,82% para 5,80%, este ano, e de 5,29% para 5,39%, em 2012.

A projeção dos analistas para os preços administrados continua em 5,90%, em 2011, e em 4,55%, no próximo ano. Os preços administrados são aqueles cobrados por serviços monitorados, como combustíveis, energia elétrica, telefonia, medicamentos, água, educação, saneamento e transporte coletivo urbano.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Covid-19: pesquisa aponta queda nos serviços de radioterapia no país
Um dos motivos é o deslocamento do paciente para fazer o procedimento
CAGED
MS cria 4,6 mil vagas de trabalho em outubro; mercado fecha no azul pelo 5° mês consecutivo
POLÍCIA
PM aprende cigarros contrabandeados
LEGISLATIVO
Projeto de Lei irá dar mais informações dos atos do poder executivo em MS