Menu
Busca quinta, 26 de novembro de 2020

A proibição, válida em todo território nacional, tem como base laudos emitidos pelo Lacen de Santa Catarina

A proibição, válida em todo território nacional, tem como base laudos emitidos pelo Lacen de Santa Catarina

19 janeiro 2012 - 15h20
Campograndenews

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) proibiu a distribuição e comercialização de um lote do açúcar cristal especial marca Estrela, produzido em Mato Grosso do Sul.

De acordo com a resolução, o produto apresenta fragmentos metálicos de diversos tamanhos. O lote em questão é o P12, com data de fabricação em 13/05/2011 e vencimento em 13/05/2013. O açúcar foi produzido pela LDC Bioenergia, filial usina Passa Tempo, em Rio Brilhante.

A proibição, válida em todo território nacional, tem como base laudos emitidos pelo Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública) de Santa Catarina.

Os primeiros casos de denúncia de contaminação de açúcar com fragmentos metálicos surgiram em Minas Gerais, em julho do ano passado. De acordo com a Anvisa, a depender da dimensão e formato desses fragmentos, pode haver lesão no trato gastrointestinal do consumidor.

Em grandes quantidades, o metal pode causar problemas no fígado e intoxicação das hemácias (células do sangue).

Deixe seu Comentário

Leia Também

DIREITOS HUMANOS
Mídia é parceira no combate violência para mulher, dizem especialistas
JUSTIÇA
2ª Câmara Criminal mantém sentença de condenado por tráfico de drogas
COTAÇÃO
Dólar fecha em queda e cai a R$ 5,32
REGIÃO
Polícia Militar prende autor de ameaça com simulacro em Paranaíba