Menu
Busca segunda, 28 de setembro de 2020

Após demissões, Palmeiras negocia parceria milionária

Após demissões, Palmeiras negocia parceria milionária

22 novembro 2011 - 11h19Por Diarionline
Enquanto negocia uma parceria milionária com uma empresa europeia, o Palmeiras já realiza cortes em seu quadro de funcionários. De acordo com o presidente Arnaldo Tirone, o clube negocia com a Kentaro, empresa com sede na Suíça que organiza jogos para a seleção brasileira. "Há um grupo que investe em futebol interessado em fazer uma parceria com o Palmeiras. Estou estudando o assunto", disse à Folha o cartola que, em seguida, revelou o nome da empresa.

Tirone não deu detalhes. A reportagem apurou que a empresa poderia injetar aproximadamente R$ 100 milhões no clube em contratações. O cartola contou que esteve com os empresários quando foi chefe da delegação da seleção brasileira, em Londres, em março. Um amistoso contra o Ajax, agendado para janeiro, no Pacaembu, é o primeiro ato da aproximação do Palmeiras com a Kentaro, segundo Tirone.

"Representantes do Ajax estiveram no nosso CT para conhecer nossa estrutura", contou o cartola. Horas após falar com a reportagem, Tirone confirmou uma lista de cortes de funcionários do clube. A equipe de assessores de imprensa, assim como o advogado do clube, André Sica, e o gerente administrativo, Sérgio do Prado, foram demitidos no início da noite.

"Estamos fazendo uma reformulação. Nós próximos dias as coisas tendem a mudar", declarou Tirone à rádio Bandeirantes. "O motivo? Nenhum. Não tem motivo. Ninguém é eterno. Eu também não sou", disse. A equipe de assessores de imprensa sofria pressão por parte do grupo de Mustafá Contursi. Sérgio do Prado também encontrava resistências dentro do clube, além de ser um dos principais desafetos de Luiz Felipe Scolari.

O treinador, na última sexta, disse que estava de olho em quem conversava com os jornalistas durante os treinos, observando possíveis canais de vazamento de informação. Tirone, no entanto, negou que o motivo dos cortes tenha sido político. "Não estou preocupado com política. Não é demissão. Ninguém está demitindo ninguém. O clube não tem dono. O Palmeiras não é de ninguém. Mas algumas coisas vão mudar".

"Queriam que eu demitisse outras figuras do Palmeiras. E não fiz a vontade de muitos", concluiu o cartola palmeirense, sobre as especulações dos últimos meses.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Comerciante morre em acidente na MS-276
BRIGA
Por conta de dívida, homem e mulher brigam no meio da rua e arremessam um contra o outro blocos de concretos e garrafas
GERAL
Pedidos de educação indígena aumentaram 500%, afirma Funai
POLÍTICA
Campanha das eleições municipais começa neste domingo