Menu
Busca quarta, 27 de janeiro de 2021

Ciclo de Palestras sobre Improbidade Administrativa acontece no plenário do TCE

03 maio 2012 - 13h10
Ciclo de Palestras sobre Improbidade Administrativa acontece no plenário do TCE/MS

Divulgação (TP)

O Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul (TCE/MS), através da Escola Superior de Controle Externo (ESCOEX), vai sediar nos próximos dias 10 e 11 de maio, no plenário “Conselheira Celina Martins Jallad”, em Campo Grande, o Ciclo de Palestras sobre Improbidade Administrativa dirigido aos desembargadores do Tribunal de Justiça de MS, juízes; conselheiros, diretores e servidores do TCE/MS. Os detalhes do evento foram definidos em reunião realizada nesta quarta-feira (02/05) entre o coordenador da Escoex, Jorge de Oliveira Martins, servidores do Tribunal de Justiça e do TCE/MS.

O Ciclo de Palestras é uma parceria com a Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (ENFAM), Escola Judicial do Estado de Mato Grosso do Sul (EJUD) e faz parte da programação de cursos e horas/aulas destinadas aos estudos necessários pelos juízes para sua atualização e capacitação na carreira. Os servidores do TCE/MS poderão acompanhar as palestras, que terão transmissão ao vivo pela internet, no telão do auditório da Escoex.

De acordo com a programação o evento tem início na quinta-feira (10/05), às 19 horas com o credenciamento dos interessados convidados, às 19h30min a solenidade de abertura, e às 19h45min, o primeiro painel que irá abordar os “Efeitos condenatórios da ação de responsabilização por Improbidade Administrativa”, tendo como expositor Sérgio Turra Sobrane (Procurador de Justiça do Estado de São Paulo, Mestre e Doutor pela PUC/SP, professor da Universidade Paulista). Os debatedores neste painel serão o conselheiro Ronaldo Chadid (Corregedor Geral do TCE/MS) e a juíza Maria Isabel de Matos Rocha (3ª Vara da Fazenda Pública e Registros de Campo Grande/MS).

Na sexta-feira (11/05), às 9 horas tem início o segundo painel com o tema “Modalidades de Improbidade Administrativa: atos que implicam em enriquecimento ilícito do agente público, prejuízo ao erário e violação aos princípios da administração pública”; e como expositor o juiz de Direito, Aluízio Bezerra Filho (João Pessoa/PB, professor da Escola de Magistratura da Paraíba). O debate ficará a cargo do assessor Jurídico da presidência do TCE/MS e advogado, Denis Peixoto Ferrão Filho.



Em seguida, às 10h30min, o especialista em Direito Administrativo pela PUC/SP, diretor-

presidente do Instituto Brasileiro de Direito e Planejamento Municipal e advogado, Kleber Bispo dos Santos apresenta o terceiro painel com o tema “Improbidade Administrativa e Atentado aos Princípios da Administração Pública", tendo como debatedor o advogado, Enio Martins Murad (Secretário geral do Ministério Público de Contas de MS (MPC/MS).



Na parte da tarde, às 14 horas o quarto painel com o tema “Sujeição dos Agentes Políticos a Lei de Improbidade Administrativa” será apresentado por Emerson Garcia (Membro do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, Doutor e Mestre em Ciências Jurídico- Políticas pela Universidade de Lisboa), e o debatedor será o juiz de direito de Chapadão do Sul, Sílvio Cézar do Prado.



O quinto e último painel terá como tema a “A Lei de Improbidade Administrativa na Jurisprudência dos Tribunais Superiores”, e terá como expositor Rafael Carvalho Rezende Oliveira (Procurador do Município do Rio de Janeiro, Doutorando em Direito pela UGF/RJ, Mestre em Direito Constitucional pela PUC/RJ, professor de Direito Administrativo). O debate sobre o assunto ficará a cargo do juiz de Direito da 1ª Vara da Fazenda Pública de Campo Grande, Nélio Stable.



Luiz Junot MTE/MS 99

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Tereza Cristina: transformação digital deve inserir agronegócio
SAÚDE
Covid-19: OMS aponta presença da variante de Manaus em oito países
POLÍTICA
Governo federal diz que não se envolve em compras privadas de vacina
ECONOMIA
Bolsonaro apela para que caminhoneiros não façam greve