Menu
Busca sexta, 18 de setembro de 2020

Gelson Domingo, de 46 anos, acompanhava uma operação do Bope na favela Antares, na zona oeste do Rio de Janeiro, quando foi atingido por um tiro de fuzil. Ele usava um colete à prova de balas permitido pelas Forças Armadas

Gelson Domingo, de 46 anos, acompanhava uma operação do Bope na favela Antares, na zona oeste do Rio de Janeiro, quando foi atingido por um tiro de fuzil. Ele usava um colete à prova de balas permitido pelas Forças Armadas

07 novembro 2011 - 07h35
Uol

A Divisão de Homicídios da Polícia Civil do Rio de Janeiro informou que vai usar as imagens gravadas pelo cinegrafista da TV Bandeirantes na investigação sobre sua morte. As imagens mostram Gelson Domingos da Silva, 46, filmando a operação policial realizada hoje (6) pelo Bope (Batalhão de Operações Especiais) contra o tráfico de drogas na favela de Antares, em Santa Cruz, na zona oeste da capital, e o momento em que ele foi morto. Apesar de estar utilizando um colete à prova de balas, ele foi atingido com um tiro de fuzil durante um tiroteio.

Nove criminosos foram presos na operação, segundo informações da Polícia Militar. Ao todo, cinco pessoas morreram: quatro traficantes ainda não identificados, segundo a PM, e o cinegrafista. A polícia busca identificar o autor dos disparos contra o profissional da Band.

Entre os presos estão o gerente do tráfico local, Renato José Soares, conhecido como “BBC” e seu braço-direito, Leandro Ferreira de Araújo, o “China”.

Gelson Domingos da Silva foi atingido com um tiro na região do tórax e não resistiu aos ferimentos. Ele chegou a ser levado a uma UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) por volta das 7h40, mas já estava sem vida. O enterro do cinegrafista foi marcado para amanhã, no cemitério do Caju, zona portuária do Rio.

A polícia já solicitou à TV Bandeirantes uma cópia da gravação realizada pela vítima, assim como pediu uma cópia das imagens feitas pela equipe da TV Globo, que também acompanhava a operação.

Em nota, o Grupo Bandeirantes lamentou a morte e informou que ele estava usando colete à prova de balas, o que é obrigatório para jornalistas que acompanham as operações policiais e permitido pelas Forças Armadas, mas que ele "provavelmente foi atingido por um tiro de fuzil" que teria perfurado o colete.


Gelson Domingos deixa três filhos, dois netos e mulher. Repórter cinematográfico da TV Bandeirantes, ele já trabalhou em outras emissoras como SBT e Record e "sempre foi reconhecido pela experiência e cautela no trabalho que exercia", diz a nota da emissora.

A assessoria da Secretaria de Segurança Pública informou que a imprensa não havia sido convocada para acompanhar a operação, devido ao alto risco. A Polícia Civil já assumiu a investigação do caso.

Balanço da operação
A ação da PM tinha o objetivo de confirmar informações da área de inteligência do Bope e do Batalhão de Choque de que as lideranças do tráfico estariam reunidas no local, com armamento pesado.

Foram apreendidos 1 fuzil AR 15, três pistolas, quatro carregadores de fuzil e três de pistola, cinco rádios transmissores. Com relação a drogas, a polícia apreendeu 1kg de maconha, 100 pedras de crack, 2.000 papelotes de cocaína e 13 frascos de lança perfume. Além disso, também foram recolhidos um celular, dez motos e mais de R$ 3 mil em dinheiro.

A operação começou no início da manhã e mobilizou cerca de 100 policiais do Bope e do Batalhão de Choque.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Semana Nacional de Trânsito começa hoje em todo o país
INTERNACIONAL
Covid-19 tem mais de 30 milhões vítimas em todo o mundo
TEMPO
Sexta-feira de calor intenso em boa parte de Mato Grosso do Sul
MS
Setembro é mês de licenciar veículos com placa final 9