Menu
Busca quarta, 20 de janeiro de 2021

Desempenho dos setores industrial e agropecuário levou CNI a reduzir projeção de crescimento do PIB

11 julho 2012 - 15h30
Agência Brasil

O desempenho negativo do setor agropecuário e, principalmente, o crescimento industrial mais fraco do que o esperado levaram a Confederação Nacional da Indústria (CNI) a reduzir a estimativa de crescimento da economia de 3% para 2,1% em 2012.

As projeções anunciadas hoje (11) levam em consideração a expansão de 0,2% no primeiro trimestre, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A estimativa, mesmo baixa, no entanto, só deverá se confirmar se o crescimento da economia brasileira no segundo semestre for superior ao observado até o momento, segundo a CNI.

No Informe Conjuntural, divulgado hoje, a confederação estima que haverá “incremento nas taxas trimestrais de crescimento, todavia insuficiente para reverter uma perspectiva de baixo desempenho no ano”.

A projeção da CNI de crescimento de 2,1% é maior do que o previsto por analistas e investidores do mercado financeiro. De acordo com o último boletim Focus, divulgado na segunda-feira (9) pelo Banco Central, a estimativa para o crescimento da economia este ano caiu pela nona semana seguida, ao passar de 2,05% para 2,01%. Para 2013, a projeção permanece em 4,2%.

“A demanda mundial se retrai. A reação à política econômica adotada em 2008 e 2009, com a reativação do consumo, está agora com resposta limitada. Vamos crescer, mas a um ritmo mais moderado. A saída é aumentar a competitividade por meio dos investimentos”, disse o gerente executivo da CNI, Flávio Castelo Branco, que neste momento explica os motivos da redução das estimativas pela confederação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Maia diz que a China vai acelerar o envio da matéria-prima da Coronavac
ECONOMIA
Copom mantém juros básicos da economia em 2% ao ano
MS
Governo autoriza cessão da Gruta do Lago Azul ao município de Bonito
BONITO
Polícia Militar apreende mais de 390 quilos de maconha