Menu
Busca domingo, 17 de janeiro de 2021

Drauzio Varella recria 'Estação Carandiru' com a versão dos carcereiros

05 setembro 2012 - 16h50
Folha.com

Publicado em 1999, "Estação Carandiru" contou a história do presídio pelo ponto de vista da população carcerária. Em seu novo livro, "Carcereiros", Drauzio Varella narra a vida prisional fundamentado em depoimentos de agentes penitenciários.

Varella, que trabalhou como voluntário no Carandiru, ouviu diversos relatos, dentro e fora --em botequim depois do expediente-- sobre a Casa de Detenção de São Paulo.

A experiência permitiu ao médico compor um relato sobre os códigos de comportamento, os problemas e o cotidiano de um mundo quase desconhecido do público.

"Estação Carandiru" vendeu mais de 500 mil exemplares e recebeu versão cinematográfica dirigida por Hector Babenco.

Demolida pelo governo do Estado em 2002, o Carandiru foi palco de um massacre que marcou e dividiu a sociedade.

O livro é o segundo volume de uma trilogia que será finalizada por "Prisioneiras", ainda sem data para a publicação, sobre a penitenciária feminina de São Paulo. Com lançamento previsto para 1º de outubro, "Carcereiros" já está em pré-venda na Livraria da Folha.

*
"Carcereiros"

Autor: Drauzio Varella

Editora: Companhia das Letras

Páginas: 232

Quanto: R$ 27 (preço promocional de pré-venda*)

Onde comprar: pelo telefone 0800-140090 ou pelo site da Livraria da Folha

* Atenção: Preço válido por tempo limitado ou enquanto durarem os estoques. Não cumulativo com outras promoções da Livraria da Folha. Em caso de alteração, prevalece o valor apresentado na página do produto.

Texto baseado em informações fornecidas pela editora/distribuidora da obra.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CUIDADO
Janeiro Branco e os cuidados com saúde emocional em meio a uma pandemia
SELVÍRIA
Paulista é autuado por derrubada de árvores e incêndio ilegal da vegetação nativa
CORONAVÍRUS
Em 24 horas MS registra 1.316 exames positivos de Covid-19 e 13 mortes
JUSTIÇA
Senacon adotas medidas para combater comércio de vacinas falsificadas