Menu
Busca terça, 01 de dezembro de 2020

Educação conclui Brasil Alfabetizado no Itamarati

Educação conclui Brasil Alfabetizado no Itamarati

17 outubro 2011 - 16h40
Divulgação (TP)


A Prefeitura de Ponta Porã, através da Secretaria Municipal de Educação, em parceria com o Governo do Estado, concluiu mais uma turma que cursou o programa Brasil Alfabetizado.

Este Programa foi realizado no decorrer do ano letivo de 2011 de 01.02.2011 à 09.09.2011, e foi extendido até o Assentamento Itamarati. O encerramento aconteceu no dia 15.09.2011 nos seguintes locais: antigo Haras – casa 03; comunidade Nossa Senhora Aparecida – lote 835 e Comunidade União do Palmares – lote 1228, com a presença da Secretária Municipal Profª Maria Leny Antunes Klais; Anacleta Godoy Dias – Coordenadora do Programa e o Subprefeito do Assentamento Itamarati, Rony Lino.

51 alfabetizandos receberam certificados de conclusão do curso.

A secretária de Educação, Professora Leny, destacou a importância e empenho de cada um no decorrer do Programa, principalmente devido às dificuldades de locomoção e distância que cada alfabetizando teve que percorrer para alcançar seus objetivos. “Foi graças a este interesse que a solicitamos a autorização ao prefeito Flávio Kayatt para que pudéssemos trazer o programa até o assentamento. Estamos satisfeitos com o resultado”, afirmou Leny.

A coordenadora do programa, Anacleta Godoy Dias, agradeceu a participação e empenho de todas as pessoas envolvidas com o Programa Brasil Alfabetizado 2011, dizendo que “foi muito gratificante ter vivenciado mais uma experiência na educação. Pude verificar pessoas que não tinham conhecimento nenhum da escolarização, somente conhecimentos de experiências vividas ao longo dos anos. Hoje, as pessoas que fizeram parte do Programa, já estão lendo e escrevendo o seu nome completo, podendo assim ter a compreensão através da leitura e escrita, em relação ao processo ensino aprendizagem, portanto é de fundamental importância na Vida de cada ser humano”, afirmou.

No final da solenidade, a educadora citou Paulo Freire: “sempre ressaltando que os alfabetizadores deveriam enfatizar o pensar dos seus alfabetizandos. Propondo o uso de atividades nos quais o pensar estivesse sempre presente, impedindo as repetições mecânicas na busca da memorização. Na sua compreensão, o trabalho dos alfabetizandos nunca seria o de favorecer a decoração de palavras e sílabas. Ele enfatiza que os textos, palavras e sílabas deveria ser usadas como provocadoras da capacidade de pensar dos alfabetizandos”.

O subprefeito Rony Lino, disse que está feliz com o resultado do programa Brasil Alfabetizado introduzido no Assentamento Itamarati por iniciativa da administração do prefeito Flávio Kayatt. E destacou o esforço da equipe que ensinou os moradores, bem como o empenho de todos em assistir às aulas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LAGUNA CARAPÃ
Caminhão que seguia para Campo grande com mais de seis toneladas de maconha foi apreendido pelo DOF
PROPINA DIFERENTE
Traficante Minotauro usou canetas de US$ 900 para pagar propina a agentes paraguaios, afirma MPF
ECONOMIA
Seis milhões de pessoas pediram empréstimo na pandemia, diz IBGE
CORONAVÍRUS
Falta de leitos de UTI coloca em risco população de Dourados, diz secretário