Menu
Busca quarta, 24 de fevereiro de 2021

Intercom motiva pesquisador sul-mato-grossense

Intercom motiva pesquisador sul-mato-grossense

11 janeiro 2012 - 16h04Por Intercom
Bruno Augusto Amador Barreto, sócio da Intercom residente em Dourados (MS) e coordenador do curso de comunicação de uma instituição privada, assumiu o encargo de organizar o Congresso de Ciências da Comunicação na Região Centro-Oeste em 2008. Os percalços enfrentados, especialmente a ausência de um sentimento regional por parte das elites locais, dificultou enormemente o processo de arregimentação comunitária.

Ao invés de recuar, Barreto não só decidiu realizar o congresso como deu um passo à frente, elegendo a Geografia Regional da Comunicação como tema central do seu Doutorado.

Depois de pesquisar detidamente, ele vislumbrou aspectos históricos relevantes, confrontou-os com variáveis ecológicas e esboçou projetos capazes de animar a academia, fazendo-a sair do gueto universitário. Não satisfeito, foi a Espanha observar fenômeno comparável, permanecendo um ano em Salamanca para entender a complexidade de sedimentação identitária na comunidade autônoma de Castilla y León.

O resultado de todo esse esforço empírico e reflexivo foi canalizado para a tese “Geografia da Comunicação no Centro do Brasil”, defendida na Universidade Metodista de São Paulo, sob a orientação do Prof. Dr. José Marques de Melo e aprovada pela banca examinadora constituída por Cicilia Peruzzo, Anamaria Fadul, Daniel Galindo e Sonia Virginia Moreira.

O Dr. Bruno Barreto dedica-se atualmente a transformar sua tese em livro, mas não poderá fugir ao dever de apresentar os resultados da sua pesquisa aos participantes do próximo Congresso de Ciências da Comunicação na Região Centro-Oeste.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUSTIÇA
Covid-19: STF decide que União terá de elaborar plano para quilombolas
SAÚDE
Vacinas de Oxford/AstraZeneca já estão com Ministério da Saúde
BATAYPORÃ
Polícia Militar do 8ºBPM prende dois irmãos por receptação
ECONOMIA
Contas externas têm saldo negativo de US$ 7,253 bilhões em janeiro