Menu
Busca quarta, 02 de dezembro de 2020

Mano viaja antes e espera convocados na Inglaterra

30 agosto 2011 - 20h24Por Gazeta Esportiva
Mano Menezes embarcou para Londres na noite de ontem, sem esperar os atletas brasileiros, como normalmente ocorre. Na capital inglesa, o Brasil enfrentará a equipe de Gana na próxima segunda-feira, dia 5 de setembro. Além do técnico, a comissão técnica segue para a Inglaterra dividida em dois grupos: uns saem de São Paulo e outros do Rio de Janeiro.

Do Rio de Janeiro saem Mano Menezes, Carlinhos Neves, preparador físico e o fisioterapeuta Odir de Souza. De São Paulo viajam o médico Rodrigo Lasmar, Francisco Cersósimo, preparador de goleiros, o analista de desempenho Rafael Vieira e o auxiliar técnico Sidnei Lobo.

Os jogadores que atuam no país participarão da rodada do Campeonato Brasileiro e seguem para Londres apenas no dia 1º de setembro. São eles: Ralf, Fábio, Leandro Damião, Danilo, Neymar, Paulo Henrique Ganso, Ronaldinho Gaúcho, Dedé e Jefferson.

Já aqueles que atuam na Europa se apresentam nesta quarta-feira direto em Londres, no Hotel Syon Park, onde a Seleção Brasileira ficará concentrada. Hulk, Lucio, Robinho, Thiago Silva, Pato, Julio Cesar, Daniel Alves, Lucas Leiva, Luiz Gustavo, Elias, Marcelo e Fernandinho vão direto para a capital inglesa.

Os treinamentos dos dias 1, 2 e 3 de setembro serão às 17 horas (13 horas de Brasília) no Fulham Footlball Club.

No dia 4 de setembro, véspera do jogo, a Seleção Basileira treinará no palco do amistoso, no Craven Cottage Stadium, o estádio do Fulham, também às 17 horas (13 horas de Brasília). Brasil e Gana se enfrentam no dia 5, às 15h45 (de Brasília).

Deixe seu Comentário

Leia Também

LAGUNA CARAPÃ
Caminhão que seguia para Campo grande com mais de seis toneladas de maconha foi apreendido pelo DOF
PROPINA DIFERENTE
Traficante Minotauro usou canetas de US$ 900 para pagar propina a agentes paraguaios, afirma MPF
ECONOMIA
Seis milhões de pessoas pediram empréstimo na pandemia, diz IBGE
CORONAVÍRUS
Falta de leitos de UTI coloca em risco população de Dourados, diz secretário