Menu
Busca terça, 19 de janeiro de 2021

Marçal vai a embaixador pedir respeito aos brasileiros que vão à Espanha

Marçal vai a embaixador pedir respeito aos brasileiros que vão à Espanha

25 abril 2012 - 17h09
Divulgação (TP)

deputado federal Marçal Filho (PMDB) esteve hoje (25) em um almoço como o embaixador da Espanha no Brasil, Manuel De La Cámara, e o secretário de Estado de Cooperação Internacional e para região iberoamérica, Jesús Gracia. Na oportunidade o deputado entregou um documento pedindo a intervenção dos representantes quantos as exigências e o tratamento dado aos brasileiros nos aeroportos espanhóis.



Nesta semana um grupo de 15 brasileiros foi impedido de desembarcar no aeroporto de Barajas, sendo deportados antes mesmo que entrassem no País. Além do passaporte e das documentações de praxes é necessário uma carta-convite e uma quantidade em dinheiro que comprove que o turista tem condições de gastar e pagar estadias na Espanha.



O embaixador reconheceu o problema, segundo ele apesar da boa relação diplomática e comercial ainda faltam medidas que melhore a recepção destes brasileiros. Um dos erros apontados pelo próprio Manuel De La Cámara é a falta de preparação da polícia local, que acaba não conseguindo explicar as exigências necessárias. Segundo ele há 150 mil brasileiros na Espanha e metade estão irregulares.



“Pedi ao embaixador espanhol e ao secretário de estado da Espanha que façam esforços para que os brasileiros não sejam mais maltratados naquele País, afinal nós os recebemos muito bem aqui como países irmãos que somos”, concluiu Marçal.



Denúncia
O Portal da Globo divulgou a denúncia de uma baiana que mora em Zaragoza e não quis se identificar.


“É um tratamento vexatório, humilhante. Você passa com a documentação necessária que é o passaporte, a carta convite e o dinheiro necessário para ficar no país. É uma falta de respeito ficar tanto tempo no aeroporto, sem dar nenhuma notícia para nós que estamos do lado de fora, esperando. Elas estão comendo comida fria, porque aqui ainda está fazendo frio. Estão acompanhadas da polícia, como se fossem mafiosas”, relata.

Ela contou ainda que a bolsa da tia foi violada. “Abriram a bolsa da minha tia e jogaram tudo fora, como se estivesse levando drogas. Dos brasileiros que ficaram, se entraram dois ou três foi muito”, concluiu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Saúde alerta sobre ligações e SMS falsos de cadastro para vacinação
IMUNIZAÇÃO
Primeiros imunizados contra Covid-19 relatam emoção e encorajam população
REGIÃO
Administrador de empresas é autuado por desmatamento ilegal
SAÚDE
Distanciamento continua fundamental, mesmo com vacinação, diz Opas