Menu
Busca sexta, 27 de novembro de 2020

Na Câmara, Murilo fala do novo momento de Dourados

Na Câmara, Murilo fala do novo momento de Dourados

07 fevereiro 2012 - 14h10
Douradosnews

Focado na modernização e no desenvolvimento, o prefeito Murilo destacou, durante a abertura dos trabalhos na Câmara de Vereadores, as ações que estão levando Dourados a viver um novo tempo, com perspectivas e com visão de futuro.

Em seu pronunciamento aos vereadores, demais autoridades e ao público presente à sessão solene realizada na noite desta segunda-feira, o prefeito fez um comparativo a respeito de como estava Dourados há pouco mais de um ano e como está hoje, em vários aspectos.

Murilo disse que o trabalho foi intenso para resgatar uma administração que ficou fragilizada e, para isso contou com a união de 15 partidos. Sua missão era de retomar a normalidade no município.

A partir do momento em que obteve um diagnóstico da situação da prefeitura, foram elaborados projetos e iniciadas ações, dentro de uma nova forma de administrar, que permitiriam em pouco tempo dar um novo rumo para a cidade.

Foi necessário atuar na urgência e emergência, reconstruindo a cidade com a retomada de obras paralisadas e outras ações na saúde, assistência social e educação. Ao mesmo tempo, planejando o futuro em busca do desenvolvimento.

“Mas, para isso, foi preciso investir na modernização, para minimizar custos e trazer eficiência no atendimento à população, seja ela o cidadão comum, o empresário, o pequeno empreendedor, o industrial, ou os que aqui chegam”.

O prefeito disse que o município passa por um processo de transformação, com os investimentos na área sucroenergética, o que provoca a chegada de novas empresas prestadoras de serviços e, consequentemente, exigindo mão de obra.

Por conta da abertura do mercado de trabalho em vários segmentos, Murilo lembrou a implantação do qualifica Dourados, que já formou 1.000 pessoas em 32 profissões, com a previsão de mais 14 novos cursos para 2012.

MODERNIZAÇÃO

A modernização passa pela Secretaria de Finanças, através da criação do Programa Administrativo de Arrecadação, a Central de Atendimento ao Cidadão, a nota fiscal eletrônica e a liberação de alvarás em cinco dias.

Todas as secretarias estão passando por uma reestruturação física e organizacional, o que ficará ainda melhor quando a cidade receber os R$ 3,8 milhões do governo federal para implantar o programa Cidade Digital, interligando toda a prefeitura.

Murilo falou de várias obras em andamento, como Centros de Educação Infantil, obras de reorganização do trânsito, moradias, novas vias, pavimentação e praças. Tudo isso dentro de um processo de planejamento e de preparação da cidade para os próximos anos.

“Quem me conhece sabe. O que mais quero é minha cidade no patamar de uma capital, pois sei que tem potencial, gente trabalhadora e comprometida”.

MAIS AÇÕES

As outras ações realizadas em 2011 citadas pelo prefeito na sessão solene da Câmara foram:

Pregão eletrônico de medicamentos, um total de R$ 1.400.000,00, e investimos de mais R$ 750 mil em recursos próprios em medicamentos que não estão na cesta básica de remédios;

Abertura de mais duas farmácias básicas nas unidades da Vila Rosa e CSU;

Entrega da unidade de saúde do Campo Dourado

Em obras, mais unidades de saúde, Jardim Oliveira II, Altos do Indaiá e Altos do Monte Alegre

Computados 158 mil atendimentos entre consultas e exames especializados em 2011.

Oito mil famílias cadastradas no Bolsa Família e a meta é de atender mais 5.000 em 2012 nos espaços dos CRAS e na Central do Cadastro Único.

Na educação, reforma e ampliação de oito escolas e três Ceim’s.

Na infraestrutura foram recuperados 81.247 metros quadrados de malha viária; 1.355.400 metros quadrados de patrolamento e cascalhamento de estradas rurais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VIOLÊNCIA NA FRONTEIRA
Corpos de três brasileiros e um paraguaio são encontrados com sinais de tortura na fronteira
NOTÍCIAS
Saiba como solicitar antecipação de julgamento e sustentação oral em sessões do TJMS
DETRAN-MS
Ponta Porã recebe sistema para pagamento de guias com cartões de débito
ECONOMIA
Déficit primário do Governo Central atinge R$ 3,56 bilhões em outubro