Menu
Busca quarta, 20 de janeiro de 2021

Semiaberto fica pronto em dois anos

27 junho 2012 - 09h53Por Assessoria
Dentro de dois anos Dourados deverá ter um novo presídio semiaberto. O prédio está sendo construído pelo governo do Estado às margens da Rodovia MS-379 (saída para o Distrito de Panambi), ao lado do Presídio Harry Amorim Costa, ao custo de R$ 6.532.628,72, recursos oriundos do Ministério da Justiça, com contrapartida estadual.

Os trabalhos começaram há cerca de 30 dias e a terraplanagem já foi concluída. Atualmente as obras encontram-se na fase de fundações, com vinte homens trabalhando, mas está dimensionada para chegar a cem operários nas próximas etapas, segundo o engenheiro Luiz Antonio Nogueira. Edificado numa área de 25,7 mil metros quadrados, a área construída será de 3,6 mil metros quadrados.

O novo presídio terá capacidade para abrigar 436 detentos que poderão trabalhar monitorados com segurança e eficiência pela polícia, já que contará com guaritas de vigilância e de acesso, além de módulo de convivência coletiva, oficina polivalente e prática esportiva.

Entre outras estruturas, o prédio terá 36 celas com capacidade para 12 pessoas cada; refeitório para a administração, cozinha, biblioteca, secretaria, sala para dentista, enfermaria, farmácia, alojamento para agentes, sala de revista, alojamento para a Polícia Militar, uma cela para pessoas com deficiência e outra para idosos, celas para visitas íntimas, quadra de esportes e salão de múltiplo uso.

Desde 2007

O deputado federal Geraldo Resende, que foi o articulador dos recursos para a obra, comemora o andamento dos trabalhos. “Desde 2007, vínhamos trabalhando para convencer o governo do Estado e o governo federal da necessidade dessa estrutura. Em diversas ocasiões as pessoas nos procuraram falando a necessidade da implantação de um novo prédio para o semiaberto em Dourados, reivindicação que por várias vezes apresentamos ao Estado”, explica.

Em junho de 2010, durante visita a Dourados o governador André Puccinelli anunciou publicamente que iria atender as gestões de Geraldo Resende. Em dezembro de 2010, o parlamentar recebeu a confirmação do empenho de R$ 6.054.540,12 para a construção do novo prédio, cujos recursos foram destinados pelo Departamento Penitenciário Nacional, do Ministério da Justiça.

No ano passado, o Governo Gederal efetuou vários cortes no seu orçamento, atingindo inclusive projetos em Mato Grosso do Sul. No entanto, em setembro de 2011, Geraldo Resende reuniu os senadores Antonio Russo (PR) e Delcídio do Amaral (PT), além do secretário de Segurança Pública Wantuir Jacini com o ministro José Eduardo Cardozo, garantindo investimentos de R$ 26 milhões para a construção e reforma de presídios no Estado, incluindo o semiaberto douradense.

Atualmente, o semiaberto de Dourados está localizado em área residencial da cidade, fator que ao longo dos anos tem provocado preocupação nas centenas de famílias que residem no entorno do estabelecimento. A estrutura atual poderia abrigar, no máximo, 150 detentos, mas já chegou a receber mais de 500 homens.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Saúde alerta sobre ligações e SMS falsos de cadastro para vacinação
IMUNIZAÇÃO
Primeiros imunizados contra Covid-19 relatam emoção e encorajam população
REGIÃO
Administrador de empresas é autuado por desmatamento ilegal
SAÚDE
Distanciamento continua fundamental, mesmo com vacinação, diz Opas