Menu
Busca quarta, 30 de setembro de 2020

Paraquedistas militares realizam salto na Operação Anhanduí

13 outubro 2011 - 00h46Por Assessoria
Ontem (12), durante a Operação Anhanduí, militares da Brigada de Infantaria Paraquedista, localizada no Rio de Janeiro (RJ), realizaram um assalto aeroterrestre na região de Laguna Caarapã, em Mato Grosso do Sul.

A missão foi treinar os militares para o lançamento de paraquedistas à retaguarda do inimigo, esperando a chegada de uma tropa blindada, de modo a cercar a força adversa. Os paraquedistas precisavam saltar em uma zona previamente determinada, e se reunir em locais específicos para garantir a ocupação da área.

A preparação começou a partir da meia-noite. Durante a madrugada, foram feitos todos os procedimentos padrões, como um briefing entre a tripulação e os mestres de salto, responsáveis pelo lançamento dos militares; inspeção de cada paraquedista; repasse das normas de segurança; e, momentos antes do salto, a checagem final do equipamento.

Para cada missão, é utilizado um material específico. Nesta, foram incluídos fardos, pacotes, mochilas, todos de fabricação nacional, que levaram armas e munição, exigindo um cuidado ainda maior pelos militares.

O embarque aconteceu por volta das 5h30, em quatro diferentes aeronaves da Força Aérea, dois C-105 Amazonas e dois C-95 Bandeirantes. Identificada a área de lançamento, foi feito o lançamento por volta das 6h20, a uma altura de mil pés, cerca de 330 metros. No total, 120 paraquedistas foram lançados no chamado escalão de assalto. Este tipo de operação permite não apenas o emprego conjunto das Forças Armadas, como do Exército e da Força Aérea, mas também é fundamental para o adestramento dos militares paraquedistas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Pesquisa comprova que covid-19 é também doença vascular
ECONOMIA
Criação de empregos em agosto atinge melhor nível em nove anos
SERVIDOR
Governo deposita salários de servidores nesta quinta-feira
SAÚDE
Covid-19: Anvisa reduz exigências para análise de registro de vacinas