Menu
Busca domingo, 28 de fevereiro de 2021

Polícia Federal instaura inquérito para investigar Ricardo Teixeira

Polícia Federal instaura inquérito para investigar Ricardo Teixeira

18 outubro 2011 - 11h41Por UOL
A Polícia Federal instaurou inquérito para apurar a suposta prática dos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas por parte do presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Ricardo Teixeira.

A investigação foi aberta a pedido do procurador da República Marcelo Freire, que se baseou em uma representação feita pelo PRB (Partido Republicano Brasileiro).

Na representação, o partido cita um suposto esquema de pagamento de propina a pessoas ligadas à Federação Internacional de Futebol (Fifa). A propina teria abastecido contas de empresas ligadas a Ricardo Teixeira na década de 90. A movimentação dessas contas foi registrada em reportagens da época e voltou ao noticiário recentemente. As transações motivaram uma ação penal, arquivada em maio deste ano pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região, após um pedido de trancamento.

Neste novo pedido, o procurador Marcelo Freire diz que o objeto da investigação agora seria outro: verificar se o suposto esquema persistiu após 1997. A Polícia Federal terá 90 dias para concluir o inquérito.

Teixeira rebate

O presidente da CBF, Ricardo Teixeira, declarou, em nota, que as denúncias são as mesmas de quase 20 anos atrás, e que já foram amplamente esclarecidas por ele no Brasil e no exterior.

Teixeira afirmou que desconhece os termos do pedido do procurador, e se reserva o direito de analisar com os seus advogados a legitimidade do novo pedido de investigação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUVENTUDE
Conselho Estadual da Juventude abre processo seletivo para representantes da sociedade civil
PONTA PORÃ
Polícia Militar flagra veículo transportando produtos de contrabando e descaminho
SAÚDE
Pesquisa: cepa do Amazonas do coronavírus gera mais carga viral
TEMPO
Fevereiro termina com pancadas de chuva e máxima de 36°C em Mato Grosso do Sul