Menu
Busca segunda, 30 de novembro de 2020

Professores de escolas particulares discutem reajuste salarial

08 fevereiro 2012 - 13h51Por Wilson Aquino
Professores e funcionários de escolas particulares de Mato Grosso do Sul reúnem-se hoje (9) em Campo Grande para decidir o percentual de reajuste salarial que vão reivindicar junto à classe patronal, para vigorar a partir de 1º de março, data base da categoria. A informação é de Ricardo Martinez Froes, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino de Mato Grosso do Sul – Sintrae/MS.

“Precisamos avançar mais nessa negociação. É preciso estabelecermos percentuais que de fato dão ganho real aos salários e não o simples repasse do percentual equivalente à inflação”, afirmou o presidente que pede o comparecimento maciço dos trabalhadores em escolas particulares da Capital e interior nessa assembléia geral às 16h30.

A assembléia será na sede do Sintrae, na Rua João Pessoa, 491, Bairro São Francisco. Além do percentual de reajuste salarial, será discutido também sobre as contribuições sindicais feitas pelos associados para manter o sindicato.

Ricardo Froes está confiante de que as negociações vão avançar bem este ano. Tanto que em janeiro ele enviou ofício ao sindicato patronal, sugerindo a antecipação de um reajuste salarial de 10% como forma de compensar as perdas devido ao aumento do salário mínimo nacional que teve um reajuste de 14,13% no início deste ano, que elevou o mínimo para R$ 622,00. A entidade aguarda resposta.

Deixe seu Comentário

Leia Também

HEMOSUL
Com quase mil voluntários na semana do doador, Hemosul reforça doação frequente
MS
Governo abre processo seletivo para 80 profissionais de saúde para o Hospital Regional
PANDEMIA
Coronavírus em MS ultrapassa 99 mil pessoas infectadas, com mais de 10 mil novos casos em novembro
ECONOMIA
Receita paga hoje restituições de lote residual do Imposto de Renda