Menu
Busca quarta, 02 de dezembro de 2020

Projetos de Lei visam ampliar proteção ao e-consumidor

25 outubro 2011 - 11h48Por Info Money
Em reunião marcada hoje (26), a CCT (Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática) deverá votar o Projeto de Lei do Senado 439/2011 e o PLS 450/2011. Ambos têm o objetivo de ampliar a proteção e a segurança destinadas aos consumidores que realizam transações no comércio eletrônico.

Os dois alteram alguns pontos do CDC (Código de Defesa do Consumidor), conforme publicado na Agência Senado:

Oferta pela internet ou telefone

O texto do PLS 439/2011 proíbe o fornecedor de produtos e serviços de realizar uma oferta para o consumidor via telefone ou internet sem a autorização prévia dele. Além disso, o site da empresa, qualquer publicidade em meio impresso ou eletrônico e, ainda, a embalagem do produto deverão conter as informações precisas do que foi ofertado.

Esses dados incluem: nome do fabricante e do fornecedor do produto ou serviço, os respectivos números de CPF ou CNPJ; telefones para contato; o preço total; despesas com a entrega ou qualquer outra que onere o consumidor; prazo de entrega; e forma de ressarcimento em caso de descumprimento das regras da oferta.

De autoria do senador Humberto Costa (PT-PE), a matéria tem voto favorável da relatora e senadora Angela Portela (PT-RR). Caso seja aprovado, seguirá em decisão terminativa para análise na CMA (Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle).

Atendimento ao consumidor

O PLS 450/2011, por sua vez, obriga os órgãos do Governo que fiscalizam e protegem o consumidor - como os Procons - a disponibilizarem um canal de acesso, pela internet ou via telefone, voltado para o recebimento de reclamações e queixas de consumidores que se sintam prejudicados em transações comerciais.

A proposta é da senadora Lúcia Vânia (PSDB-GO) e também tem voto favorável de seu relator, o senador Walter Pinheiro (PT-BA). Caso aprovada, também seguirá em decisão terminativa para a CMA.

Entenda o que é decisão terminativa

Trata-se da decisão tomada por uma comissão que tem o mesmo valor de decisão do Senado. Dependendo do tipo de matéria e do resultado da votação, ele não vai a Plenário, mas é enviado diretamente para a Câmara dos Deputados, encaminhado à sanção, promulgado ou arquivado.

O projeto somente será votado no Plenário se um recurso com esse objetivo for assinado por pelo menos nove senadores e apresentado à Mesa. O prazo para interposição deste recurso é de cinco dias úteis após a votação do parecer da comissão.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LAGUNA CARAPÃ
Caminhão que seguia para Campo grande com mais de seis toneladas de maconha foi apreendido pelo DOF
PROPINA DIFERENTE
Traficante Minotauro usou canetas de US$ 900 para pagar propina a agentes paraguaios, afirma MPF
ECONOMIA
Seis milhões de pessoas pediram empréstimo na pandemia, diz IBGE
CORONAVÍRUS
Falta de leitos de UTI coloca em risco população de Dourados, diz secretário