Menu
Busca terça, 26 de janeiro de 2021

23 agosto 2012 - 16h55
Uol

O TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro) antecipou para esta quinta-feira (23) o julgamento dos ex-policiais militares acusados de receber suborno para liberar os suspeitos de participação no atropelamento do músico Rafael Mascarenhas, 18, filho da atriz Cissa Guimarães. O jovem morreu em julho de 2010.

Segundo o TJ, a audiência está sendo realizada na Auditoria de Justiça Militar e não há previsão de término. Se condenados, o ex-sargento Marcelo José Leal Martins e o ex-cabo Marcelo de Souza Bingon podem ser punidos com três a oito anos de prisão. O Tribunal de Justiça não informou se a mãe da vítima compareceu à sessão.

Os dois ex-PMs foram denunciados pelo Ministério Público por corrupção ativa, já que teriam aceitado R$ 1.000, segundo o MP, para liberar o carro conduzido por Rafael Bussamra, que também é réu no processo.

Pouco antes, o motorista havia atropelado Rafael Mascarenhas, 18, que estava andando de skate com amigos no túnel Acústico, na Gávea, na zona sul do Rio. A via estava fechada para o tráfego.

O julgamento estava marcado inicialmente para o dia 12 de julho. Posteriormente, passou para o dia 19 de julho e, em função da ausência dos advogados de defesa dos ex-PMs, reagendado para o dia 30 de agosto. O motivo da antecipação não foi esclarecido.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Brasil tem quase 30 mil novos casos de hanseníase por ano
CONTRABANDO E CRIME AMBIENTAL
Goiano é autuado pela PMA e preso por Policiais Militares com agrotóxicos do Paraguai
JUSTIÇA
Estudante que ficou três anos sem diploma será indenizada
CASSILÂNDIA
Polícia Militar prende mulher por agredir marido