Menu
Busca quarta, 21 de agosto de 2019
DECOR

4 regras de cor para adotar no design de interiores

30 maio 2019 - 16h13Por AArquiteta

Saber combinar cores é sempre uma tarefa difícil – talvez mais para uns que para outros. Porém, para ajudar nessa tarefa essencial no design de cores, há 4 regras de cor que podem auxiliar na hora de encontrar o equilíbrio e, consequentemente, salvar qualquer ambiente.

1. Regra 60-30-10


Calma, isso não é nenhum código especial da paleta de cores. Esses valores representam porcentagens. A regra consiste em usar três cores, cada uma com uma dessas porcentagens no ambiente.

Funciona assim: inicialmente, você deve escolher seu tom dominante (obviamente, ele estará presente em 60% do ambiente). Como ele é o dominante, escolha uma cor mais neutra, de modo que o espaço não fique sobrecarregado demais.

Depois, você escolhe a sua cor secundária (30%). Ela não precisa ser neutra como o tom dominante e pode ter um pouquinho mais de vida. Por último, você escolhe sua cor de destaque, que estará presente em 10% do ambiente. Concluímos, neste item, que a matemática pode ser essencial na hora de decorar.


Imagem: freshome.com


2. Cores quentes e frias


Na paleta de cores, há aquelas mais vibrantes, que passam mais energia, e as mais calmas, mais tranquilas. Esses são, respectivamente, exemplos de cores quentes (como laranja, amarelo, vermelho e marrom) e de cores frias (como verde, azul e roxo).

A ideia é você não escolher a cor para a casa toda, mas sim para cada ambiente de acordo com a sua finalidade. Por exemplo, nos quartos, o ideal é um ambiente mais calmo, mais tranquilo. Então, nesse caso, o indicado é usar cores frias. Por outro lado, na sala, a intenção é passar uma energia positiva, criar um ambiente para conversas calorosas, discussões saudáveis e agitação. Assim, as cores quentes têm mais espaço nesses casos.


Imagem: freshome.com


3. Cores complementares


Optar por cores complementares é mais simples que parece. Basicamente, consiste em escolher duas cores opostas da paleta, como vermelho e verde, roxo e amarelo e mais. Mas calma, não é para decorar o ambiente todo só usando essas duas. Você vai precisar de um tom neutro para dar um grande equilíbrio e um descanso para os olhos. Use de forma moderada e não abuse.

Imagem: freshome.com


 

4. Cores análogas


A última dica é parecida com a anterior. Porém, no lugar de escolher cores opostas, você escolherá cores próximas. Pegue uma cor central e as duas que estão ao lado dela (uma pela direita e uma pela esquerda). Ao usar três cores, é possível voltar na primeira regra e usar na proporção 60-30-10. Você também pode usar vários tons de uma mesma cor ou usar um esquema monocromático, caso as cores não sejam realmente o seu forte.

Imagem: freshome.com


 

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUSTIÇA
Paciente deverá receber atendimento domiciliar pelo SUS
POLÍTICA
Reunião dos ministros de agricultura do Brics vai mostrar ao mundo a produção sustentável do país
POLÍTICA
Bolsonaro: aumento de queimadas na Amazônia pode ser ação criminosa
NAVIRAÍ
Mulheres recebem treinamento para se defenderem de agressores