Menu
Busca terça, 21 de maio de 2019
FILME

Sophie Turner diz ter se sentido poderosa em novo longa do X-Men

08 dezembro 2018 - 07h40Por Da Redação, com informações do Correio do Estado

Pode ser difícil para os espectadores de X-Men acompanharem a cronologia dos filmes. Em 2019, os fãs poderão conferir o segundo longa da mais recente saga, "X-Men: A Fênix Negra".

O assunto foi um dos destaques do painel da Fox na Comic Con na sexta-feira (07/12), e contou com a presença das atrizes Sophie Turner e Jéssica Chastain e do produtor Simon Kinberg.

No longa, Turner interpreta a protagonista Jean Grey, que passa por uma situação transformadora e começa a agir diferente do esperado. "Ela está muito diferente porque percebe essa força cósmica que tem. No primeiro, a gente a vê sendo aceita pela sociedade e agora ela está tentando encontrar um lugar no mundo", antecipa a atriz.

"Eu me senti muito poderosa. Esse é o filme mais desafiador. Eu descobri muitas coisas que não sabia que eu tinha em mim e acabei descobrindo na Jean também."

Kinberg comentou sobre a preparação da atriz, que aparece em cena muitas vezes desequilibrada e atordoada. "Ela se conheceu tanto antes de entrar em cena. Falamos sobre esquizofrenia e outras doenças mentais. Ela conversou com psiquiatras para se preparar, ela colocava o fone de ouvido para ouvir vozes na cabeça até a hora de gravar [...] Ela não só teve que atuar com os melhores do mundo e segurar o tranco, ela atuou e fez bonito."

A personagem de Jessica Chastain, a misteriosa Smith, não será nada como uma mocinha. "A minha personagem realmente tem muito mistério em torno dela. Ela é muito forte e impulsiona a Jean a conhecer seu poder. Eu sou muito durona no filme", comentou ela.

As atrizes também comemoram o destaque feminino no filme. Além das duas, também está no elenco a atriz Jennifer Lawrence, que interpreta Mística. "Quando eu era pequena e via super-heróis, eu ficava ansiosa, como mulher, para ver mais personagens poderosas mulheres. Eu queria ver uma menina chutando uns traseiros. E o filme foca nosso, nas "X-womanz e eu acho que isso é incrível!", completou Chastain.

Segundo o roteirista, a posição das atrizes no filme é um reflexo do poder das heroínas dos gibis. "Algumas personagens dos quadrinhos são muito mais fortes que os homens. E isso pode ser visto aqui, temos duas mulheres duronas na vida real e que chutam muitos traseiros no filme."

Segundo o produtor, o elemento cósmico do longa é a grande novidade no universo dos X-Men. "Tem personagens e que não são nem desse planeta", comenta. Kinberg também é roteirista de "X-Men: Apocalipse", e afirma que o desafio dessa vez foi ainda maior.

"A 'Fênix Negra' é uma das minhas histórias favoritas e eu senti uma responsabilidade enorme de fazer o mais próximo possível do texto original", disse, relembrando a história dos quadrinhos.

Kinberg também parabenizou o trabalho do elenco experiente, que está bem alinhado e trabalha como uma grande família. "Eles melhoravam o roteiro, a atuação um do outro e isso foi engrandecendo o filme. Nós precisamos de atores extremamente competentes [para fazermos bons filmes]."

Deixe seu Comentário

Leia Também

RECURSOS
MS poderá usar até R$ 500 milhões para obras de infraestrutura
ÍNDICE
Confiança da indústria cai 1,6 ponto na prévia de maio
MEIO AMBIENTE
Subida do nível do mar preocupa cientistas
INTERNACIONAL
Trump diz que Irã receberá reação de grande força se atentar contra os EUA