Menu
Busca segunda, 26 de outubro de 2020
COTAÇÃO

Dólar fecha alta com preocupações sobre vacina e de olho nas incertezas fiscais

Nesta terça-feira, a moeda norte-americana subiu 0,95%, cotada a R$ 5,5782.

13 outubro 2020 - 17h30Por G1

O dólar fechou em alta nesta terça-feira (13), em volta de feriado marcada pela cautela global depois que um importante estudo de uma vacina para a Covid-19 foi interrompido, enquanto os investidores continuaram de olho na saúde fiscal doméstica.

A moeda norte-americana subiu 0,95%, cotada a R$ 5,5782. Na máxima, chegou a R$ 5,6254. Veja mais cotações.

No mês, acumula recuo de 0,71%. No ano, porém, a valorização é de 39,11%.

Real é a moeda com o pior desempenho no mundo em 2020; entenda as causas

Atuação do Banco Central

A terça-feira contou com venda de U$$ 560 milhões pelo Banco Central em leilão de moeda à vista, na primeira operação do tipo desde 28 de setembro.

O leilão do BC ocorreu no mesmo dia em que a Petrobras informou início de uma oferta de recompra de títulos pela subsidiária Petrobras Global Finance, num montante total dispendido de US$ 2 bilhões.

A recompra dos papéis implica pagamento em dólar aos credores, o que indica fluxo de saída de capital, reduzindo a oferta de moeda no país e, assim, exercendo pressão de alta sobre o dólar.

Cenários

No exterior, pesaram as incertezas sobre a evolução da pandemia de coronavírus e dúvidas sobre o cronograma de uma vacina, após decisão da Johnson & Johnson de interromper temporariamente seus testes clínicos com a Covid-19.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) revisou nesta terça-feira suas estimativas para a economia mundial e passou a projetar um tombo de 4,4% para a economia global este ano - uma melhora em relação à estimativa de junho, que via uma queda de 4,9%. Já para a economia brasileira o FMI agora vê uma queda de 5,8% no PIB brasileiro este ano.

Na agenda de indicadores domésticos, os economistas do mercado financeiro elevaram sua estimativa de inflação para este ano e passaram a prever um tombo maior do Produto Interno Bruto (PIB) em 2020. Segundo o relatório focos do Banco Central, a estimativa para a inflação do ano subiu de 2,12% para 2,47%. Foi a nona alta seguida do indicador. Já a projeção de retração da economia neste ano passou de 5,02% para 5,03%.

Os analistas também elevaram a projeção para a taxa de câmbio no fim de 2020, de R$ 5,25 para R$ 5,30. Para o fechamento de 2021, avançou de R$ 5 para R$ 5,10 por dólar.

"A política tem uma semana curta em meio ao recesso branco em Brasília, sem sessões previstas na Câmara e no Senado e com congressistas focados nas eleições", destacou a equipe da XP Investimentos.

Variação do dólar em 2020 — Foto: Economia G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
Com novos testes positivos, casos de Covid-19 continuam crescendo em todo o MS
TRÁFICO
Motorista de guincho suspeita de contratante, aciona polícia e droga é encontrada dentro de carro em MS
SERVIDOR
Sonho que virou realidade, piloto da PM tem orgulho em servir a sociedade
CRIME AMBIENTAL
Polícia Militar Ambiental de Mundo Novo localiza e autua um pescador e autuará outro que divulgaram vídeo e fotos nas redes sociais praticando pesca predatória