Menu
Busca sábado, 05 de dezembro de 2020
Faculdade columbia
EMPREGO

Pandemia aumenta busca por profissionais autônomos e freelancers no país; veja serviços com maior demanda

25 outubro 2020 - 09h30Por G1

Opção de renda em meio à pandemia e ao desemprego recorde, plataformas que reúnem profissionais autônomos e freelancers registraram aumento tanto no número de trabalhadores cadastrados como na procura por seus serviços.

A Workana, plataforma que conecta freelancers a empresas, registrou um aumento de 32% no número de cadastros de profissionais brasileiros durante a pandemia. Hoje ela conta com mais de 3,2 milhões de freelancers, sendo que 50% desse total são brasileiros.

Já o aplicativo de contratação de serviços GetNinjas registrou cerca de 400 mil novos profissionais na plataforma entre março e setembro deste ano - aumento de 62% em relação ao ano anterior.

Design e multimídia têm maior demanda de freelancers

A plataforma Workana registrou 293 mil novos freelancers brasileiros desde o início da pandemia. No total, são 1,6 milhões de profissionais cadastrados.

Além disso, em setembro, houve crescimento de 18,39% no volume de projetos publicados na plataforma em setembro na comparação com o ano passado. A expansão no número de projetos é diretamente ligada à busca das empresas por freelancers.

A média de projetos publicados mensalmente na Workana atualmente gira em torno de 30 mil, sendo que o mês de maio teve o maior volume no ano: 37 mil. O crescimento em relação a abril foi de 31,7%, e em relação a fevereiro, chegou a 39%.

De acordo com a plataforma, nos últimos meses, o mercado freelance cresceu exponencialmente, devido à própria escolha dos profissionais por trabalharem à distância e por conta própria e pelo aumento do desemprego no Brasil.

As categorias mais contratadas em setembro foram:

Design & Multimídia: 34,52%
TI & Programação: 25,87%
Tradução & Conteúdos: 22,73%
Marketing & Vendas: 12,14%
Engenharia e Manufatura: 1,4%
Suporte Administrativo: 1,19%
Finanças & Administração: 1,15%
Legal: 1%

Serviço de pedreiro é o mais demandado

O GetNinjas registrou mais de 2,4 milhões de serviços solicitados pelos brasileiros entre março e setembro, crescimento de 86% em relação ao mesmo período de 2019. O aplicativo credita o aumento à maior demanda de serviços em casa por conta do isolamento social e a necessidade de reparos e reformas.

Entre os mais de 500 tipos de serviços oferecidos pelos mais de 1,7 milhão de profissionais cadastrados, o pedreiro foi o mais demandado no país, somando mais de 119 mil solicitações entre março e setembro deste ano.

A segunda e terceira posições são ocupadas, respectivamente, por profissionais que realizam mudanças e carretos (108 mil pedidos) e técnicos de celular (105 mil pedidos). Em quarto lugar, com mais de 98 mil solicitações, está o técnico de televisão.

De acordo com Eduardo L’Hotellier, fundador e CEO do GetNinjas, o aumento na demanda por profissionais como pedreiro, montadores de móveis e eletricista é uma consequência direta da pandemia.

"Por conta da reclusão e de adaptações como o home office e estudos remotos, as pessoas começaram a usar mais eletroeletrônicos e buscar melhorias em casa para terem mais conforto, seja para fins de lazer ou trabalho. Elas passaram a notar que os cômodos não eram tão funcionais e problemas que antes eram facilmente esquecidos na correria do dia a dia se tornaram inadiáveis", analisa.

Veja os profissionais mais demandados entre março e setembro no país:

Pedreiro
Mudanças e Carretos
Técnico de Celular
Técnico de Televisão
Montador de Móveis
Eletricista
Diarista
Técnico de Geladeira e Freezer
Advogado
Encanador
Marceneiro
Psicólogo
Técnica de Notebooks
Marido de Aluguel
Técnico de Lava roupa

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDUCAÇÃO
Ministro debate com entidades retorno das aulas presenciais
MAUS TRATOS
Estudante de 26 anos é autuada por maus tratos ao deixar cachorro sem água, sem alimentação e doente
ECONOMIA
Captação da poupança cai pela primeira vez desde janeiro
CAMPO GRANDE
Polícia Civil recupera celular produto de apropriação de coisa achada