Menu
Busca segunda, 25 de janeiro de 2021

PMA autua homem em R$ 13 mil por transporte de carne de caça

25 setembro 2012 - 00h00Por Fonte: Assessoria
Um homem foi multado em R$ 13 mil por transporte ilegal de carne de Caça. Durante barreira policial da PMA, na manhã desta segunda-feira, na BR 262, em Miranda, foi dada ordem de parada à caminhonete Ford/Ranger, conduzida por um homem, residente em Campo Grande.

Durante vistoria na carroceria do veículo foram encontradas carnes com características de pertencer a animal silvestre “queixada ou Porco Monteiro”, sem pele e sem cabeça.

Havia uma metade de um animal fresco pesando 10 kg, com uma perfuração na região da costela e paleta. Na carne foi encontrado um projétil calibre 22. Também foi encontrado 16 kg de carne semi-desossada e já salgada, provavelmente de animal silvestre.

Questionado sobre a origem das carnes, o campo-grandense afirmou que passou o final de semana na fazenda Novo Horizonte, município de Corumbá, onde teria ido pescar no rio Paraguai e, na região do Porto da Manga, uma mulher, que não soube identificar, lhe pediu para levar a metade de um porco para o filho dela, que reside em Campo Grande. A carne salgada afirmou que ganhou de um homem atendido por "Ditinho", que trabalha em uma fazenda da região.

Ao vistoriar o interior da caminhonete os policiais encontraram ainda um Rifle marca Rossi, Calibre 38. O acusado apresentou o registro, porém, não possuía a guia para o transporte da referida arma.

Diante dos fatos foram apreendidos o veiculo, as carnes e a arma. O homem foi autuado e multado administrativamente em R$ 500 por quilo de carne, conforme estabelecido no Decreto federal 6.514//2.008, perfazendo um total de R$ 13 mil. Pelo crime ambiental de transporte de produto da caça ilegal, ele poderá pegar pena de 06 meses a 01 ano de detenção.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Brasil tem quase 30 mil novos casos de hanseníase por ano
CONTRABANDO E CRIME AMBIENTAL
Goiano é autuado pela PMA e preso por Policiais Militares com agrotóxicos do Paraguai
JUSTIÇA
Estudante que ficou três anos sem diploma será indenizada
CASSILÂNDIA
Polícia Militar prende mulher por agredir marido