Menu
Busca terça, 26 de março de 2019
(67) 9.9973-5413
PI SANESUL
TERRORISMO

Presidente paraguaio visita fazenda atacada por grupo terrorista

25 dezembro 2018 - 07h30Por Da Redação

O presidente do Paraguai Mario Abdo Benítez, do Partido Colorado, esteve nesta segunda-feira, dia 24 de dezembro, na Estância Santa Tereza, na Colônia Estrellita, no Departamernto de San Pedro, atacada na noite do últimi sábado pelo grupo terrorista EPP (Exército do Povo Paraguaio).

Benítez se encontrou com militares da FTC (Força Tática Operacional), deslocados no domingo para a região na tentativa de localizar os guerrilheiros.

Segundo o site Campo Grande News, pelo menos dez homens invadiram a fazenda, atearam fogo nas casas e veículos e feriram a tiros de fuzil e escopeta o segurança do local, Nery Germán Araújo.

Nery chegou a ser levado ao Hospital de Santaní, povoado mais próximo do local do ataque, onde chegou morto. Outro funcionário conseguiu correr e se esconder no mato. Segundo ele, o segurança chegou a trocar tiros com os guerrilheiros.

Na fazenda foram recolhidos panfletos espalhados pelo EPP, como tinha ocorrido em outros ataques recentes, com ameaças a agricultores que plantam soja e fazem desmatamento.

A visita de Mario Benítez ao local do ataque é a terceira à região norte do país, marcada pela atuação do EPP em San Pedro e pelos narcotraficantes em Amambay e Canindeyú – os dois últimos separados de Mato Grosso do Sul apenas por estradas.

Foi o terceiro ataque do EPP em pouco mais de um mês na mesma região. No dia 24 de novembro, o madeireiro sul-mato-grossense Valdir de Campo foi executado pelos guerrilheiros na Estância El Ciervo, na Colônia Santa Rosa del Aguaray.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TELEVISÃO
Globo sentencia destino do Bem Estar em novo contrato de Michelle Loreto
ECONOMIA
Produção industrial de Mato Grosso do Sul permanece estável
EM MS
Procon realiza pesquisa e detecta preços iguais na venda de GNV no cartão ou em dinheiro
MATO GROSSO DO SUL
Escolagov forma novas turmas em “SQL para iniciantes” e “Redação Oficial”