Menu
Busca quarta, 28 de outubro de 2020
Faculdade columbia
RIBAS DO RIO PARDO

Ação conjunta entre Polícia Civil e Polícia Militar Ambiental prende suspeito em flagrante por crime ambiental e posse irregular de arma de fogo

17 setembro 2020 - 09h00Por PC-MS

O Setor de Investigações Gerais (SIG) da Delegacia de Polícia Civil de Ribas do Rio Pardo e a Polícia Militar Ambiental realizaram, ontem (16), a prisão de um suspeito, de 36 anos, que mantinha um porco do mato em cativeiro e por posse irregular de armas de fogo e de munições de uso permitido.

No local, o gerente da fazenda confirmou que criava um porco do mato dentro do chiqueiro com porcos domesticados e que o animal apareceu na fazenda sozinho e, com dó de soltá-lo e morrer, acabou deixando que permanecesse no chiqueiro.

Ainda, os policiais civis e militares questionaram se o suspeito possuía alguma arma de fogo naquela propriedade, sendo por ele respondido que sim, mostrando prontamente uma espingarda de propriedade de seu patrão, que mora em Araçatuba/SP, juntamente com algumas munições, e, ainda, outra espingarda que estava guardada na casa onde o suspeito residia com sua esposa e filhos, além de mais munições.

O homem alegou que as armas eram oriundas de herança familiar e que as utilizava, às vezes, para defender a propriedade. Ao todo, foram apreendidas 02 espingardas, 05 munições de calibre .28 intactas e 01 munição do mesmo calibre deflagrada, 03 munições de calibre .36 intactas e 03 munições deflagradas, 03 munições de calibre .44 intactas e 02 deflagradas, 02 munições de calibre .38 deflagradas e 01 munição de calibre .32 intacta.

Diante dos fatos, o suspeito e gerente da fazenda recebeu voz de prisão por praticar, em tese, os delitos de guarda ilegal de animais silvestres e posse irregular de armas de fogo e munições de uso permitido, sendo conduzido à Delegacia local para as providências cabíveis.

Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO
Polícia Militar Ambiental de Costa Rica autua em R$ 10 mil e interdita lava jato e borracharia por poluição ambiental
JUSTIÇA
Universidade que descumpriu parcelamento privado deve indenizar estudante
ECONOMIA
Tesouro descarta preocupação com encurtamento da dívida pública
REGIÃO
Pescador profissional e autônomo são autuados em R$ 10 mil por abater dourado e pescar com redes e tarrafa e apreende 50 kg de pescado e petrechos ilegais