Menu
Busca quarta, 14 de novembro de 2018
(67) 9.9973-5413
CONDENADO

Acusado de matar namorado cumprirá 14 anos de prisão

Na época, o crime foi motivado depois que o réu invadiu casa, flagrou casal tendo relação sexual e deu 14 facadas na vítima

11 julho 2018 - 11h30Por Da redação

O homem acusado de matar o namorado da ex-companheira com 14 facadas, em 2014, em Campo Grande, foi condenado a 14 anos de prisão em regime fechado. A sentença é resultado de julgamento realizado ontem (10).

No julgamento, conforme matéria do G1MS, os jurados entenderam que o réu agiu por ciúmes (motivo torpe) e com recurso que dificultou a defesa da vítima.

Já a defesa do acusado alegou que ele agiu por legítima defesa, sob domínio da emoção (homicídio privilegiado) e pediu afastamento das qualificadoras.

Além da condenação, a sentença do juiz Carlos Alberto Garcete, da 1ª Vara do Tribunal do Júri, mantém o acusado preso preventivamente.

Relembre o caso

Rafael Alessandro Sobral foi morto no dia 21 de setembro, na casa da namorada. O acusado invadiu o imóvel, viu a vítima e a ex mantendo relações sexuais e disse que mataria o casal e ainda o filho pequeno da mulher.

O casal tentou se esconder, mas o réu conseguiu invadir um quarto e esfaqueou o rapaz, chegando a entortar a faca. Ele trocou de arma e, mesmo ferida, a vítima conseguiu correr nua para pedir ajuda, mas foi alcançada e mais uma vez esfaqueada.

A jovem também correu com o filho no colo e enquanto seguia pela rua, se deparou com uma viatura da Polícia Militar (PM). As duas facas usadas no crime ficaram tortas e foram apreendidas.

Na época a polícia divulgou que a vítima tinha sido atingida por 15 facadas, mas foi constatado que foram 14.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

PARAGUAI
Advogada executada na fronteira ameaçava autoridades, afirma jornal paraguaio
POLÊMICA
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
MAIS PRAZO
Receita prorroga adesão ao Refis Rural para 28 de dezembro
ECONOMIA
Desemprego é maior entre nordestinos, mulheres e negros, divulga IBGE