Menu
Busca segunda, 26 de outubro de 2020
Emboscada

Carro que teria levado assassino de Rafaat ao hospital é periciado

Carro que teria levado assassino de Rafaat ao hospital é periciado

30 junho 2016 - 08h15Por Dourados News
Foi periciado na manhã desta terça-feira (28), o carro que pode ter levado para o hospital ex-militar brasileiro e integrante do Comando Vermelho, Sergio Lima dos Santos, 34, acusado de assassinar o narcotraficante e empresário Jorge Rafaat Toumani. Foram encontradas manchas possivelmente de sangue, pelos e até impressões digitais no veículo.

As informações foram divulgadas nesta quarta-feira (29), pelo jornal paraguaio ABC Color. Segundo a publicação, as evidencias achadas pelos peritos em criminalística foram remetidas ao Laboratório Forense para serem submetidas a comparações.

Ainda conforme o jornal, o veículo periciado é um Volkswagen Golf de cor branca com placas LRA-7689, de Ponta Porã, que foi apreendido pela polícia durante uma operação no Departamento de Amambai (Estado paraguaio do qual Pedro Juan Caballero é capital), no dia 24 de junho.

A direção do veículo seria comandada pelo paraguaio Mario Sergio Amaral Flores, que estaria acompanhado do brasileiro Renato Signoretti. Quando preso, Signoretti negou envolvimento no assassinato, disse que tinha comprado o Golf há uma semana e preparava a documentação de transferência do veículo.

Signoretti e Flores foram presos pelos agentes no dia 24 e colocados à disposição do Ministério Público. Este, por sua vez, liberou os presos no dia 25, alegando ter havido um suposto engano da Polícia Nacional Paraguaia. Ao contrário do apontado pelas investigações, o Ministério alegou para a soltura que o veículo que teria levado o assassino seria um Fiat/Siena e não um Golf.

Isso rendeu críticas ao órgão. Uma delas partiu do presidente do Paraguai, Horacio Cartes que questionou a rapidez com a qual juízes e promotores liberaram os suspeitos de participar do assassinato, relembre aqui.

De acordo com o ABC Color, Santos continua internado num hospital da cidade de Fernando de La Mora, a 9 km de Assunção (capital do Paraguai), onde permanece internado sob escolta de policiais paraguaios. Ele foi ferido a tiros por guarda-costas de Rafaat enquanto estaria manuseando o fuzil antiaéreo calibre 50, usado para perfurar a blindagem do Hummer do empresário.

Rafaat era conhecido como o "Rei da Fronteira" e foi assassinado no início da noite do dia 15 deste mês, numa emboscada em Pedro Juan Caballero. Jornais paraguaios tem divulgado que a polícia atribui o assassinato a facções criminosas brasileiras interessadas no controle do tráfico de drogas nessa região.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
Com novos testes positivos, casos de Covid-19 continuam crescendo em todo o MS
TRÁFICO
Motorista de guincho suspeita de contratante, aciona polícia e droga é encontrada dentro de carro em MS
SERVIDOR
Sonho que virou realidade, piloto da PM tem orgulho em servir a sociedade
CRIME AMBIENTAL
Polícia Militar Ambiental de Mundo Novo localiza e autua um pescador e autuará outro que divulgaram vídeo e fotos nas redes sociais praticando pesca predatória