Menu
Busca sábado, 25 de maio de 2019
FRONTEIRA

Homem executado em frente a motel poderia ter dívidas com facção

01 maio 2019 - 07h20Por Luiz Guilherme

A polícia paraguaia investiga se Carlos Alberto Diaz Pereira, de 30 anos, executado com pelo menos oito tiros em frente a um motel na tarde de segunda-feira (29/4), num motel em Pedro Juan Caballero, no Paraguai, teria sido assassinado por dívidas com a facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

Segundo a imprensa paraguaia, momentos antes de ser morto, Carlos tirou várias fotos ainda dentro do quarto de motel, onde estava acompanhado de uma mulher, com várias notas de dólares entre os dentes. Testemunhas que estavam no local afirmaram ter ouvido pelo menos 30 disparos. 16 cápsulas de pistola 9mm foram encontradas no pátio do motel.

Ainda de acordo com a imprensa daquele país, Carlos estava acompanhado de uma mulher e quando o casal saía de um dos apartamentos dentro de um automóvel modelo Golf, os pistoleiros se aproximaram em um carro prata e começaram a atirar.

A vítima tentou fugir correndo para o pátio, mas foi alcançado e morto com oito disparos de pistola calibre 9 milímetros na cabeça e corpo. Os pistoleiros ainda não foram encontrados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Bolsonaro diz que Câmara votará porte de arma para produtor rural
POLÍTICA
Bolsonaro volta a defender mudanças na CNH e fim dos radares
NOVA ANDRADINA
Ciclista morre após ter a cabeça esmagada por carreta
MATO GROSSO DO SUL
Governador nomeia Fábio Rombi Defensor Público-Geral do Estado