Menu
Busca sábado, 19 de setembro de 2020

Imóvel vendido 3 vezes foi cedido por amiga da mãe de golpista, diz polícia

Imóvel vendido 3 vezes foi cedido por amiga da mãe de golpista, diz polícia

24 novembro 2015 - 09h30Por G1
O suspeito de negociar um imóvel no Jardim Carioca, em Campo Grande, se apresentou na 7ª Delegacia de Polícia. Ao G1 o delegado Paulo Henrique Sá, responsável pelas investigações, disse nesta segunda-feira (23), que o homem negou os crimes e responderá ao inquérito policial em liberdade.

"Ele compareceu na delegacia e prestou depoimento na sexta-feira (20). O homem negou os crimes, mas diante as provas nem tinha muito o que falar. Ele foi indiciado por estelionato e contou que o imóvel pertence a uma amiga da sua mãe. Segundo ele, esta pessoa mora em São Paulo e emprestou a casa para ele passar um tempo", afirmou o delegado.

Conforme Sá, o suspeito possui extensa ficha criminal, pelos crimes de furto, roubo, latrocínio e estelionato. "Nós fizemos buscas na semana anterior, mas localizamos apenas duas vítimas. O valor do prejuízo, oficialmente, é de R$ 20 mil, embora existissem denúncias de que outras pessoas estavam negociando o contrato de gaveta com o suspeito", ressaltou.


Entenda o caso

O estelionatário vendeu, somente em uma semana, três vezes uma casa popular localizada em um condomínio no Jardim Carioca, em Campo Grande.

Segundo a Polícia Civil, o homem possui o controle do portão do imóvel, além das chaves do residencial. E ainda conforme a polícia, já foram identificados oito endereços e oito telefones diferentes do suspeito.

"Ele é um homem articulado, com vários processos na Justiça, que estamos tentando localizar por meio de diligências. A informação é que inclusive ele negociou outras casas daquele conjunto. Caso o suspeito não for encontrado, o próximo passo é pedir a prisão preventiva. Assim como este inquérito, nós verificamos que ele possui outros procedimentos e que não foi encontrado em nenhum deles", comentou ao G1 o delegado Geraldo Marim Barbosa, titular da 7ª Delegacia de Polícia.

Durante a visita no local com a vítima, ele apresenta um contrato da Caixa Econômica Federal e diz que o imóvel está com as prestações quitadas até o final do ano de 2015. Em seguida, ele pede "um sinal" para que seja feito o contrato de gaveta. Anterior a toda esta negociação, o suspeito oferece a casa em um site de venda coletiva.

Na segunda-feira (9), a 1ª vítima repassou R$ 15 mil. Já na quarta-feira (11), a mulher teria entregue R$ 5 mil para o homem. Por último, na sexta-feira (13), uma terceira pessoa teve o prejuízo de R$ 10 mil.

Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO
Caçador é preso por abater animal em extinção em MS
REGIÃO
Jovem tenta entregar droga para interno em hospital e é presa
OPORTUNIDADE
Inscrições para 1520 vagas em cursos técnicos começam na segunda-feira
MAUS TRATOS
Idosa de 71 anos mantinha cachorros amarrados, doentes e com pouco alimento