Menu
Busca quinta, 22 de outubro de 2020

Juiz mantém prisão de mãe que matou bebê prematuro

28 janeiro 2016 - 07h00Por Correio do Estado
Em audiência de custódia realizada na tarde desta quarta-feira (27), o juiz André Luiz Monteiro, da 1ª Vara de Corumbá (MS), manteve a prisão de Lorraine Guimarães Torres, de 18 anos, acusada de matar o filho, um bebê de um mês de vida, ao retirar a sonda alimentar da criança para ir a um pagode.

A mulher foi presa na segunda-feira (25), depois de sair pelas ruas da cidade com a criança morta no colo pedindo ajuda. À polícia, a jovem afirmou que o bebê havia nascido no último dia 12 de dezembro com apenas sete meses e não deveria ter sido retirado do hospital porque necessitava de cuidados, inclusive a sonda para ser alimentado. O equipamento foi encontrado na bolsa da mulher.

Os vizinhos relataram que a mulher deixou a menina com uma vizinha enquanto se dirigia para um pagode e quando retornou a filha estava morta.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Caixa libera R$ 25 bilhões em crédito para micro e pequenas empresas
BATAGUASSU
Policiais Civis resgatam idoso de cárcere privado e maus tratos
POLÍCIA
Com apreensão de caminhão com quase três toneladas de maconha DOF mais que dobrou o volume de drogas apreendido em 2019
ECONOMIA
Brasileiros mantêm expectativa de inflação em 4,7%, diz FGV