Menu
Busca segunda, 18 de janeiro de 2021

Repassar notas falsificadas no comércio ou utilizá-las para fins comerciais é crime previsto no artigo 289 do Código Penal Brasileiro

07 julho 2012 - 13h00
Agazetanews

Os comerciantes de Amambai devem ficar em alerta para um possível derrame de notas falsas na cidade.

Somente uma empresa do município recebeu, no decorrer dessa semana, pelo menos três notas falsificadas.

As cédulas, nos valores de R$ 50 e R$ 20 reais, foram recebidas como pagamento por serviços prestados de pessoas diferentes e a empresa só se deu conta que o dinheiro era falso na hora de fechar o caixa.

Até pouco tempo os falsários usavam falsificar apenas notas de valores altos como R$ 100 e R$ 50 reais, mas o comércio deve ficar atento haja vista que os criminosos também já estão passando notas falsas de menores valores, que geralmente acabam despercebidas aos olhos dos balconistas e dos próprios comerciantes.

Prevenção

Uma das maneiras de evitar ser lesado pelos falsários é testar cada nota ao receber nos estabelecimentos comerciais.

Uma caneta vendida em livrarias pelo preço médio de R$ 12 reais é uma das alternativas de detectar uma nota falsificada.

Se ao riscar a cédula com a caneta o risco ficar incolor ou levemente amarelado a nota é apontada como verdadeira, já se o risco ganhar a forma escura, a nota é dada como falsa.

Além da caneta, que é o método mais fácil, outras medidas também podem ajudar o comerciante a identificar uma nota falsificada como, por exemplo, a textura da cédula e marcas d`água.

Repassar nota falsa é crime

Repassar notas falsificadas no comércio ou utilizá-las para fins comerciais é crime previsto no artigo 289 do Código Penal Brasileiro.

A legislação diz que consiste no crime, que tem pena prevista de 3 a 15 anos de reclusão mais o pagamento de multa; “falsificar, fabricando-a ou alterando-a, moeda metálica ou papel-moeda de curso legal no país ou no estrangeiro, bem como por conta própria ou alheia, importar ou exportar, adquirir, vender, trocar, ceder, emprestar, guardar ou introduz em circulação moeda falsa”.

Denuncie

Se o comerciante ou empresário se deparar com pessoas repassando notas falsificadas a orientação é para acionar as autoridades competentes.

No caso de Amambai, a Polícia Militar pelo telefone de emergência, o 190 ou o 3481-1255 ou a Polícia Civil pelo fone (67) e481-1415.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Técnicos da Anvisa recomendam uso emergencial da vacina de Oxford
EDUCAÇÃO
Enem 2020: confira hoje a correção das provas ao vivo
BRASIL
Mesmo com vacina, vitória sobre coronavírus passa por 'mudança de comportamento social'
Antônio Barra Torres deu declaração ao abrir reunião da Anvisa que analisa pedidos de uso emergencial de duas vacinas contra Covid-19
SAÚDE
Ocupação de leitos em UTI Covid continua alta nas cinco macrorregiões do Estado