Menu
Busca quinta, 26 de novembro de 2020

André assumirá pessoalmente articulações políticas em regiões estratégicas

01 setembro 2011 - 14h20
André assumirá pessoalmente articulações políticas em regiões estratégicas

Conjuntura Online

Principal interessado na consolidação do poder peemedebista nos municípios com maior robustez política e econômica de Mato Grosso do Sul, o governador André Puccinelli (PMDB) vai atuar pessoalmente para que a legenda mantenha a hegemonia de poder ou amplie o comando nas dez mais importantes cidades do Estado a partir das eleições municipais do próximo ano.


A intervenção do governador no processo sucessório de 2012 nessas cidades foi anunciada nesta semana, durante encontro na Capital da cúpula peemedebista. No evento foi discutido o processo sucessório do próximo ano nos 78 municípios de MS.


Na ocasião, Puccinelli ressaltou que, além da Capital, onde pretende fazer o sucessor do prefeito Nelson Trad Filho (PMDB), seu afilhado político, vai se empenhar para manter no poder a prefeita Márcia Moura (PMDB), em Três Lagoas, além de investir “pesado” em projetos que objetivem eleger políticos de seu grupo em Dourados e Corumbá, respectivamente, segundo e terceiro maiores colégios eleitorais de MS.


No caso específico de Dourados, é “questão de honra” para Puccinelli continuar exercendo, mesmo que indiretamente, o poder na cidade, nas mãos hoje do “meio aliado” Murilo Zauith, que saiu recentemente do DEM, parceiro de primeira hora do governador, para se acomodar no PSB, com grande afinidade com o PT no espectro político nacional.


Em Dourados, aliás, Zauith cumpre, desde o ano passado, mandato tampão em que tem como vice a petista Dinaci Ranzi, o que causa calafrios ao governador.


Já no caso de Corumbá, cidade comandada pelo petista Ruiter Cunha, Puccinelli espera, se não eleger um membro do grupo político do PMDB, pelo menos dar trabalho a um eventual sucessor petista na cidade, emplacando o maior número possível de aliados dos peemedebistas na Câmara de Vereadores local.

Outros objetivos


Além dos quatro maiores colégios eleitorais de MS, Puccinelli também está propenso a implementar uma política agressiva na busca pela eleição de aliados, no próximo ano, em cidades como Bataguassu, Iguatemi, Nova Alvorada do Sul e Ponta Porã, localizadas no leste e sul do Estado .


Esses municípios seriam considerados pelo governador, peças chaves, cada qual em sua região, para auxiliar o grupo de Puccinelli a conquistar ou manter o poder em rincões eleitorais, em muitos casos, ainda nas mãos de adversários dos peemedebistas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LOTERIA
Aposta única acerta as seis dezenas e leva mais de R$ 3 milhões
LEGISLATIVO
Deputados devem votar quatro projetos durante a sessão desta quinta-feira
INTERNACIONAL
Mutações não estão aumentando velocidade de transmissão do coronavírus
SAÚDE
SES realiza webinário sobre 'Febre Amarela: Humana, Animal e Imunização'