Menu
Busca sexta, 24 de janeiro de 2020
Governo MS - Campanha Dengue - Janeiro 2020
POLÍTICA

CCJ do Senado terá semana dedicada a debates sobre Previdência

Rogério Marinho será o primeiro a ser ouvido

14 agosto 2019 - 13h00Por Agência Brasil

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou nesta quarta-feira (14) todos os requerimentos de solicitação de audiências públicas com objetivo de debater a reforma da Previdência. Como a lista de convidados proposta pelos blocos parlamentares é extensa, líderes concordaram em se reunir com a presidente do colegiado, Simone Tebet (MDB-MS), para enxugar a lista.

A ideia é que em todos os dias da próxima semana, com exceção de quarta-feira (21), quando a CCJ tem sessão deliberativa, sejam realizados debates. Simone Tebet, no entanto, não descartou que, em último caso, a reunião ordinária deliberativa dê lugar a mais uma audiência, conforme a necessidade.

Oitivas

O primeiro a ser ouvido, na segunda-feira (19), será o secretário Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho. Também serão convidadas para o debate no mesmo dia outras autoridades.

Pela programação, durante a semana de debates estarão entres os convidados desde nomes do Ministério da Economia a centrais sindicais. Há ainda representes da OAB, carreiras da magistratura, do Ministério Público, do Regime Próprio de Previdência, economistas e associações que representam diversas a categorias como, por exemplo, policiais federais.

Ainda pelo cronograma definido, na semana seguinte a das audiências públicas, o relator da reforma da Previdência, senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), fará a leitura de seu relatório, seguida de um pedido de vista coletiva de uma semana para que os senadores tenham mais tempo analisarem o parecer.

Se tudo correr conforme o previsto, no dia 4 de setembro o texto será votado na CCJ e enviado para deliberação, em dois turnos, pelo plenário da Casa. Mas antes haverá uma sessão temática no dia 10 de setembro. A sessão é uma audiência pública no plenário com a participação de todos os senadores e especialistas no tema. Senadores já adiantaram que, entre os convidados, a participação do ministro da Economia, Paulo Guedes, é indispensável.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍTICA
Presidente em exercício, Mourão assina decreto para permitir militar inativo no serviço público
Governo pretende chamar militares da reserva para reforçar atendimento no INSS. Ministério Público no TCU questionou chamamento desses militares.
POLÍCIA
Casal é preso com maconha na rodoviária de Ponta Porã
GERAL
Mega-Sena acumula e deve pagar R$ 40 milhões no sábado
ROCHEDO
Polícia investiga morte de garoto de 13 anos com tiro de espingarda disparado acidentalmente por colega em MS