Menu
Busca terça, 26 de março de 2019
(67) 9.9973-5413
PI SANESUL
ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Cobrança da taxa de religação de água e luz em caso de corte pode ser vetada

12 março 2019 - 11h15Por Agência ALMS

Foi apresentado na manhã desta terça-feira (12/3), na ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul), em Campo Grande, durante a sessão ordinária, o PL (Projeto de Lei) que dispõe sobre a proibição de cobrança de taxa de religação para os serviços públicos essenciais de água, tratamento de esgoto e luz em caso de corte por falta de pagamento.

A concessionária deverá, no prazo máximo de 24h, após o pagamento do débito que motivou o corte, restabelecer o serviço, sem qualquer ônus ao consumidor. Também deverá informar sobre a gratuidade do serviço de religação, através de aviso telefônico, nas faturas emitidas ou em seu portal na internet.

As empresas distribuidoras de energia que descumprirem o que está contido nesta matéria sofrerão sanções administrativas previstas no artigo 56 do Código de Defesa do Consumidor. A proposta abrange todo o Estado e este impedimento não se aplica ao caso de interrupção de fornecimento quando requeridos pelo consumidor ou quando a suspensão aconteceu por ato ilícito do usuário.

Se proposta receber parecer favorável à sua tramitação na Casa de Leis pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), e pelas comissões de mérito, sendo aprovada também nas votações em plenário, torna-se lei e entra em vigor na data de sua publicação no Diário Oficial Eletrônico do Estado e será fiscalizada pelos órgãos e entidades de proteção ao consumidor.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TELEVISÃO
Globo sentencia destino do Bem Estar em novo contrato de Michelle Loreto
ECONOMIA
Produção industrial de Mato Grosso do Sul permanece estável
EM MS
Procon realiza pesquisa e detecta preços iguais na venda de GNV no cartão ou em dinheiro
MATO GROSSO DO SUL
Escolagov forma novas turmas em “SQL para iniciantes” e “Redação Oficial”