Menu
Busca quinta, 03 de dezembro de 2020

Dilma cobra explicação sobre empregos; Lupi recorrerá contra conselho

Dilma cobra explicação sobre empregos; Lupi recorrerá contra conselho

01 dezembro 2011 - 15h20
Folha


A presidente Dilma Rousseff teve uma reunião com o ministro Carlos Lupi (Trabalho) na manhã desta quinta-feira (1º) para cobrar explicações sobre o duplo emprego público dele --revelado pela Folha na edição de hoje. E tratou da sugestão feita pela Comissão de Ética Pública da Presidência de exonerar o pedetista do cargo.

O encontro não estava previsto na agenda oficial da presidente --Dilma viaja no início da tarde para Caracas.

Nos últimos meses, Lupi foi envolvido em uma série de irregularidades envolvendo convênios de sua pasta com ONGs ligadas a seu partido, o PDT.

Lupi acumulou salários do Congresso e da Prefeitura do Rio durante cinco anos, segundo reportagem da Folha. "Ele disse que apresentará essas explicações, e a presidenta vai aguardar", afirmou a ministra Helena Chagas (Comunicação Social).

O ministro ocupou simultaneamente, entre dezembro de 2000 e novembro de 2005, cargos de assessor na Câmara dos Deputados e na Câmara Municipal do Rio. A lei proíbe acúmulo remunerado de funções.

De acordo com a ministra Helena Chagas (Comunicação), Dilma solicitou ao grupo os detalhes que embasaram a decisão tomada pelo colegiado. Lupi, por sua vez, deve recorrer da decisão do conselho.

"O ministro esteve aqui, conversou com a presidenta, e disse que também vai oficiar à Comissão de Ética pedindo os elementos da decisão, acho que inclusive a ata, a degravação da reunião...Todos os elementos do processo para recorrer, pedir reconsideração", afirmou a ministra.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Governo apresentará meta de déficit para 2021, diz Guedes
NESTA SEXTA-FEIRA
Práticas da Agepen serão apresentadas no IV Seminário sobre trabalho prisional do Depen
NOTÍCIAS
Coordenadoria da Mulher capacita efetivo da PM de municípios do interior
ECONOMIA
Agropecuária cai no trimestre, mas mantém influência positiva no PIB