Menu
Busca sexta, 07 de agosto de 2020

Marçal Filho e Fabio Trad debatem CPC com vice-presidente

19 setembro 2011 - 15h30
Marçal Filho e Fabio Trad debatem CPC com vice-presidente

Douradosnews

Os deputados federais Marçal Filho e Fábio Trad, ambos do PMDB de MS, se reuniram em audiência com o vice-presidente da República, Michel Temer, também do PMDB, para debater as mudanças que deverão ser feitas no Código de Processo Civil (CPC) que está tramitando no Congresso Nacional. “Nosso vice-presidente é um dos juristas mais importantes do Brasil e o deputado Fábio Trad, que é meu colega tanto na Câmara dos Deputados quanto na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), já que ambos somos advogados, acaba de ser eleito para presidir a Comissão Especial do Projeto de Lei nº 8.046/2010 que institui o Novo Código de Processo Civil e revoga a Lei nº 5.869, de 1973”, explica Marçal Filho.

O deputado salienta que as mudanças no CPC estão sendo debatidas no sentido de agilizar a tramitação das ações cíveis, com a eliminação de recursos, o reforço à jurisprudência e a criação de outros mecanismos que propiciem celeridade ao processo. “Essa audiência foi importante para saber o que o vice-presidente Michel Temer pensa a respeito das mudanças no Código de Processo Civil, afinal de contas ele foi uma das figuras mais importantes da Assembleia Nacional Constituinte e teve participação decisiva na elaboração da Constituição Federal de 1988, que ficou conhecida rapidamente como a Constituição Cidadã”, argumenta Marçal Filho.

Para Marçal Filho, o fato de Fábio Trad ter sido eleito presidente da Comissão Especial que vai debater o Novo Código de Processo Civil deve ser motivo de orgulho para o Mato Grosso do Sul. “Não podemos esquecer que outro sul-mato-grossense, o então senador Walter Pereira, também teve papel importante na elaboração do anteprojeto do novo CPC, presidindo a comissão do Se nado que debateu a proposta em todo o Brasil e formatou o projeto que agora será discutido e votado na Câmara dos Deputados”, salienta Marçal Filho. “Na condição de advogado e como membro titular da Comissão de Constituição e Justiça da Câmata Federal, poderei contribuir para o aperfeiçoamento dessa matéria que interessa a todos os brasileiros”, conclui.

Tanto Marçal Filho quanto Fábio Trad receberam do vice-presidente Michel Temer a garantia que as forças do PMDB serão somadas no sentido de consolidar os trabalhos da Comissão Especial para ouvir os os profissionais do Direito, o Ministério Público Federal, os magistrados, as defensorias, a OAB e outros agentes envolvidos nesse processo de aprimoramento do CPC. “O atual Código de Processo Civil está ultrapassado frente aos avanços sociais e precisa ser melhor instrumentalizado para reduzir o número de recursos nas mais diversas instâncias e. aidna asim, garantir a ampla defesa, que é um direito funamental do cidadão brasileiro”, aregumenta Marçal Filho.

A Comissão Especial do Código de Processo Civil da Câmara dos Deputados vai levar o debate sobre a reforma do CPC aos mais diferentes locais e pretende, inclusive, formar uma Comissão de Notáveis do Direito que vão contribuir com as mudanças. Além disso, a comissão realizará audiências públicas em todas as Unidades da Federação, sendo que Mato Grosso do Sul deverá ser o primeiro Estado a receber os debates que acontecerão em Campo Grande, por indicação do deputado Fábio Trad, e em Dourados, por requerimento do deputado Marçal Filho.

A escolha de Fábio Trad para presidir a Comissão Especial aconteceu por pressões da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), do Instituto dos Advogados e da sociedade organizada, já que a relatoria da comissão ficaria com o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e a presidência ficaria com o deputado João Paulo Cunha (PT-SP). Com as mudanças, o PMDB ficou com a presidência com o deputado Fábio Trad e o PT com a relatoria com o deputado Sérgio Barradas Carneiro (BA).

O vice-presidente Michel Temer atendeu aos apelos da OAB e da sociedade que vinha defendendo um advogado para a relatoria da comissão que vai analisar o projeto do novo código. “Diante da insistência para que o PMDB indicasse um advogado, estou indicando o deputado Fábio Trad para a presidência da comissão”, disse. O que pesou foi o apelo da OAB, do Instituto dos Advogados e da sociedade que queriam alguém da área jurídica.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
Agentes prisionais tiveram saúde mental abalada na pandemia
Pesquisa mostra que tensão entre os presos é um dos motivos
SAÚDE
MP destina R$ 1,99 bilhão para viabilizar vacina contra covid-19
TRÊS LAGOAS
Polícia Militar Ambiental captura jiboia em condomínio
NOTÍCIAS
Paraguai prevê reabertura de lojas da fronteira em setembro
Ministro de Relações Exteriores diz que conversa está avançada com governo brasileiro